Doria antecipa vacinação em SP

O governo do estado de São Paulo anunciou nesta quarta-feira, 28, a antecipação da vacinação contra Covid-19 de adultos e adolescentes. A conclusão da imunização dos adultos está prevista para 16 de agosto, quatro dias antes da estimativa anterior. Em seguida, no dia 18 de agosto, começará a vacinação dos adolescentes.

A reprogramação é fruto da chegada de mais 1,3 milhão de doses da CoronaVac, compradas pelo governo estadual para agilizar o Plano Estadual de Imunização (PEI).

Confira as novas datas de vacinação

Quem tem entre 28 e 29 anos poderá se vacinar a partir desta sexta-feira, 30. Aqueles de 25 a 27 anos poderão se imunizar a partir de 5 de agosto. As pessoas com idades entre 18 e 24 anos serão vacinadas entre 10 e 16 de agosto.

A imunização dos adolescentes de 12 a 17 anos será antecipada para 18 de agosto. A partir desta data, começa a imunização com a priorização dos grupos de risco, composto por jovens que possuem deficiências, comorbidades, gestantes e puérperas. Este grupo deve ser inteiramente vacinado com pelo menos uma dose até o dia 29 de agosto. Os demais adolescentes poderão se vacinar na sequência. Entre 30 de agosto e 5 de setembro será a vez dos que têm idade de 15 a 17 anos. Seguido daqueles de 12 a 14 anos, entre 6 e 12 de setembro.

O estado de São Paulo já aplicou mais de 35,5 milhões de doses, conforme dados do vacinômetro mantido pelo governo estadual. Mais de 76,1% dos adultos já receberam pelo menos uma dose da vacina.

Nova entrega ao Ministério da Saúde

Na manhã desta quarta, o Instituto Butantan liberou mais 1,5 milhão de doses da CoronaVac ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). “Com essa entrega de hoje, o Instituto Butantan e o Governo de São Paulo completam 61,649 milhões de doses entregues ao Programa Nacional de Imunizações”, disse o vice-governador Rodrigo Garcia. As vacinas liberadas hoje fazem parte do segundo contrato firmado com o Ministério da Saúde, de 54 milhões de vacinas. O primeiro, de 46 milhões, foi concluído em 12 de maio.

Flexibilização

O governador João Doria também anunciou nesta quarta a flexibilização das medidas restritivas. A partir de sábado, 1º de agosto, os estabelecimentos comerciais poderão estender o horário de funcionamento até meia-noite e ampliar a ocupação para 80% da capacidade máxima. Demais medidas, como evitar aglomerações e obrigatoriedade do uso de máscaras, então mantidas.

Essa nova etapa da fase de transição ficará em vigor até o dia 16 de agosto. A partir do dia 17 de agosto está prevista a fase de retomada consciente, sem limite de horário ou ocupação.

Melhora nos índices

O avanço da vacinação permitiu a melhora dos índices da pandemia no estado. Nesta semana, em relação à anterior, houve queda de 20,6% no número de novos casos, -18,3% nas internações e -9,6% nos óbitos. Em comparação com o pico da segunda onda, em abril, as reduções desses índices foram de: -51,3% em novos diagnósticos, -62,7% nas internações e -57,1% nas mortes.

Atualmente, a taxa de ocupação das unidades de terapia intensiva está em 53% no estado e 49% na grande São Paulo. Estão hospitalizados 11.462 pacientes, dos quais 5.907 em UTI e 5.555 em enfermaria.

Ultimas notícias

Senador Romário é submetido a cirurgia em hospital do Rio

O ex-jogador de futebol senador Romário (PL-RJ) foi submetido, nesta quinta-feira, 9, a uma cirurgia, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada em...

STF suspende novamente julgamento sobre terras indígenas

O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu novamente o julgamento que analisa a validade da tese sobre o marco temporal para demarcações de terras indígenas....

Câmara aprova novo Código Eleitoral, mas exclui quarentena a juízes

O texto-base do novo código eleitoral em tramitação na Câmara dos Deputados foi aprovado nesta quinta-feira, 9, pelo plenário da Casa por ampla maioria,...

Restos mortais de vítimas do 11 de setembro são identificados após 20 anos

Por 20 anos, o consultório médico legista da cidade de Nova York conduziu discretamente a maior investigação de pessoas desaparecidas já realizada no país —...

Ter mais tempo livre não aumenta necessariamente o bem-estar

Ter muito tempo livre não é sinônimo de bem-estar. É o que dizem pesquisadores da Universidade da Pensilvânia em estudo publicado no Journal of...