Governo vai manter leitos de UTI mesmo com queda de casos de Covid-19

A manutenção dos leitos de UTI abertos durante a pandemia para receber pacientes de coronavírus é a principal medida do Ministério da Saúde para uma eventual segunda onda de aumento de casos no país.

Entre os técnicos da pasta de Eduardo Pazuello, a avaliação é de que o país não terá uma “segunda onda” porque simplesmente ainda não saiu da primeira, que só deve terminar com a chegada da vacina nos próximos meses.

O Ministério da Saúde, no entanto, está monitorando o que ocorre em outros países e a ideia é manter o sistema de leitos preparado para eventuais aumentos nos números de internações.

A pasta seguirá renovando os prazos em todo o Brasil para que as unidades abertas não sejam fechadas, mantendo a capacidade de atendimento. Segundo o ministério, cada leito para Covid-19 custa, diariamente, o dobro do valor habitual para leitos de UTI, passando de 800 para 1.600 reais. 

Nesta quarta-feira, a média móvel de mortes por Covid-19 foi de 496, o menor desde o dia 7 de maio. Os dados são do consórcio de veículos de imprensa. 

 

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

Senador Romário é submetido a cirurgia em hospital do Rio

O ex-jogador de futebol senador Romário (PL-RJ) foi submetido, nesta quinta-feira, 9, a uma cirurgia, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada em...

STF suspende novamente julgamento sobre terras indígenas

O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu novamente o julgamento que analisa a validade da tese sobre o marco temporal para demarcações de terras indígenas....

Câmara aprova novo Código Eleitoral, mas exclui quarentena a juízes

O texto-base do novo código eleitoral em tramitação na Câmara dos Deputados foi aprovado nesta quinta-feira, 9, pelo plenário da Casa por ampla maioria,...

Restos mortais de vítimas do 11 de setembro são identificados após 20 anos

Por 20 anos, o consultório médico legista da cidade de Nova York conduziu discretamente a maior investigação de pessoas desaparecidas já realizada no país —...

Ter mais tempo livre não aumenta necessariamente o bem-estar

Ter muito tempo livre não é sinônimo de bem-estar. É o que dizem pesquisadores da Universidade da Pensilvânia em estudo publicado no Journal of...