Tribunal de Contas suspende licitação de tornozeleiras em SP

O Tribunal de Contas de São Paulo suspendeu, nesta segunda, a licitação do governo estadual para a aquisição de 5.000 tornozeleiras voltadas ao monitoramento de agressores de mulheres. O edital previa, também, a compra de 5.000 dispositivos de alerta que acionam a polícia em caso de ameaça à vítima.

A decisão, de caráter provisório, atendeu a um pedido de impugnação do pregão feito por uma das participantes, a Spacecomm.

A empresa alegou que a exigência, no edital, de que os dispositivos eletrônicos de proteção tenham capacidade de abrir canal de áudio e vídeo com a Central de Monitoramento restringe a ampla concorrência.

Isso, porque tal característica técnica estaria presente apenas na solução oferecida pela concorrente Synergye Tecnologia, o que, segundo a denunciante, seria uma forma de direcionamento do pregão.

A Spaceomm cita, ainda, a ausência de justificativa para a necessidade da funcionalidade de áudio e vídeo nos dispositivos, apontando, ainda, que a característica pode colocar as vítimas em risco.

Ultimas notícias

Senador Romário é submetido a cirurgia em hospital do Rio

O ex-jogador de futebol senador Romário (PL-RJ) foi submetido, nesta quinta-feira, 9, a uma cirurgia, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada em...

STF suspende novamente julgamento sobre terras indígenas

O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu novamente o julgamento que analisa a validade da tese sobre o marco temporal para demarcações de terras indígenas....

Câmara aprova novo Código Eleitoral, mas exclui quarentena a juízes

O texto-base do novo código eleitoral em tramitação na Câmara dos Deputados foi aprovado nesta quinta-feira, 9, pelo plenário da Casa por ampla maioria,...

Restos mortais de vítimas do 11 de setembro são identificados após 20 anos

Por 20 anos, o consultório médico legista da cidade de Nova York conduziu discretamente a maior investigação de pessoas desaparecidas já realizada no país —...

Ter mais tempo livre não aumenta necessariamente o bem-estar

Ter muito tempo livre não é sinônimo de bem-estar. É o que dizem pesquisadores da Universidade da Pensilvânia em estudo publicado no Journal of...