Até os bolsonaristas mais fiéis respiraram aliviados

O recuo do presidente Jair Bolsonaro nos ataques ao Supremo Tribunal Federal trouxe um respiro até mesmo por aqueles bolsonaristas mais fiéis, que defenderam os atos no último fim de semana e comemoraram a adesão nas ruas. A nota em que o presidente baixou o tom foi articulada em conjunto com o ex-presidente Michel Temer, como informou o Radar.

Um aliado de primeira hora de Bolsonaro relatou hoje à coluna que já havia uma conclusão no entorno do presidente de que os discursos do feriado renderam muito mais problemas do que frutos. Como informou esta coluna mais cedo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, era um dos que se movimentavam desde ontem para tentar reverter a paralisia da agenda de governo provocada pelos discursos de Bolsonaro.

Na nota, Bolsonaro afirmou que os ataques nos discursos de 7 de setembro decorreram “do calor do momento”. Mas quem é próximo do presidente diz que, até o último minuto, ele queria ser até mesmo mais agressivo do que foi. Quase na beira do palanque, Bolsonaro ouviu recomendações para que moderasse o tom.

Ultimas notícias

Senador Romário é submetido a cirurgia em hospital do Rio

O ex-jogador de futebol senador Romário (PL-RJ) foi submetido, nesta quinta-feira, 9, a uma cirurgia, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada em...

STF suspende novamente julgamento sobre terras indígenas

O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu novamente o julgamento que analisa a validade da tese sobre o marco temporal para demarcações de terras indígenas....

Câmara aprova novo Código Eleitoral, mas exclui quarentena a juízes

O texto-base do novo código eleitoral em tramitação na Câmara dos Deputados foi aprovado nesta quinta-feira, 9, pelo plenário da Casa por ampla maioria,...

Restos mortais de vítimas do 11 de setembro são identificados após 20 anos

Por 20 anos, o consultório médico legista da cidade de Nova York conduziu discretamente a maior investigação de pessoas desaparecidas já realizada no país —...

Ter mais tempo livre não aumenta necessariamente o bem-estar

Ter muito tempo livre não é sinônimo de bem-estar. É o que dizem pesquisadores da Universidade da Pensilvânia em estudo publicado no Journal of...