À espera do Copom, mercado prevê aumento da Selic para 5,25%

O mercado espera ansioso nesta quarta-feira, 4, pela decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) sobre a taxa básica de juros. Com as sucessivas altas da inflação, a expectativa de grande parte dos analistas é de elevação de um ponto porcentual (p. p.) ao ano (a. a.) no comunicado que será divulgado hoje. Dessa forma, a Selic subiria dos atuais 4,25% para 5,25%. Nas últimas reuniões, o Copom vinha optando por sucessivas altas de 0,75 ponto.

Além da alta de 100 bps nesta reunião, o mercado já faz projeções para a decisão de setembro. “A normalização ao ritmo de 100bps (1 ponto) parece adequado para a próxima reunião, evidentemente condicionando a conjuntura econômica”, diz Étore Sanchez, economista-chefe da Ativa Investimentos. “Em sua comunicação avaliamos que a principal alteração deverá estar associada à intenção sobre o ciclo, no qual o BC deve indicar como apropriada a condução do juro para além do neutro em função das expectativas de inflação”, diz ele.

De acordo com o último Boletim Focus, divulgado na segunda-feira 2, o mercado manteve a estimativa de aumento da Selic para 7% ao fim do ano, esperado já desde a semana passada. Há quatro semanas, o número estava em 6,5%.

Segundo a última pesquisa realizada pelo Banco Central, a mediana do IPCA agregado subiu de 6,56% na semana anterior para 6,79%, se distanciando ainda mais do centro da meta do Banco Central, de 3,75%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto porcentual para cima ou para baixo. Há quatro semanas, o número estava em 6,07%.

O principal gatilho para a alta da taxa de juros básica da economia é a alta de preços dos itens que compõem os custos de moradia, como a bandeira vermelha da conta de energia elétrica e o encarecimento do gás de botijão e gás encanado, como mostrou a prévia do IPCA-15 de julho divulgada pelo IBGE.

A revisão vai ao encontro da projeção da mediana da Selic feita pelos Top 5, ou seja, as cinco instituições que mais acertam as estimativas. Desde o dia 26 de junho, os Top 5 projetam que a Selic Over de curto prazo alcançará 7% a.a. no ano. Desde a última semana, porém, estas instituições subiram ainda mais as projeções, para 7,50% a.a. no fim de 2021 e 7% a.a. do fim de 2022.

spot_img

Ultimas notícias

Renan da Mata comenta sobre sua vida política no Podcast com Jair

Renan da Mata iniciou sua carreira como assessor do ex-deputado federal paranaense Hidekazu Takayama do PSC e, atualmente, tem como foco sua pré-candidatura para...

Brasil chega a 47 casos suspeitos de ‘hepatite misteriosa’ entre crianças

Os órgãos de saúde do Brasil investigam 47 casos suspeitos da chamada hepatite misteriosa. O cenário ainda é de incerteza e a comunidade científica...

Equívoco de Lula

No afã de defender seu candidato a vice, Lula cometeu um grave equívoco. O ex-presidente afirmou em alto e bom som que o ex-tucano...

Escola na Flórida sorteia fuzis, munições e pistolas entre alunos e professores

Uma semana após o tiroteio em uma escola primária no Texas, que causou a morte de 20 crianças e professores, um colégio da Flórida,...

Brasil perde 7,8 mil piscinas olímpicas de água por dia nos sistemas de distribuição

A quantidade da água tratada perdida nos sistemas de distribuição no Brasil representa um volume equivalente a 7,8 mil piscinas olímpicas desperdiçadas diariamente. O...