Saída de Costa da equipe econômica foi definida após ‘cartão vermelho’

Nesta quarta-feira, 7, ficou definido que o secretário de Produtividade e Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, deixará a pasta e será indicado para presidir o BID Invest, braço de investimentos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Contudo, a sua saída já estava definida desde 16 de setembro, dia em que o presidente Jair Bolsonaro deu um “cartão vermelho” direcionado a outro secretário da pasta, Waldery Rodrigues. A exigência de Costa para deixar o Ministério foi noticiada em primeira mão por este Radar Econômico. Esta foi a nona baixa do time do ministro Paulo Guedes.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

spot_img

Ultimas notícias

Renan da Mata comenta sobre sua vida política no Podcast com Jair

Renan da Mata iniciou sua carreira como assessor do ex-deputado federal paranaense Hidekazu Takayama do PSC e, atualmente, tem como foco sua pré-candidatura para...

Brasil chega a 47 casos suspeitos de ‘hepatite misteriosa’ entre crianças

Os órgãos de saúde do Brasil investigam 47 casos suspeitos da chamada hepatite misteriosa. O cenário ainda é de incerteza e a comunidade científica...

Equívoco de Lula

No afã de defender seu candidato a vice, Lula cometeu um grave equívoco. O ex-presidente afirmou em alto e bom som que o ex-tucano...

Escola na Flórida sorteia fuzis, munições e pistolas entre alunos e professores

Uma semana após o tiroteio em uma escola primária no Texas, que causou a morte de 20 crianças e professores, um colégio da Flórida,...

Brasil perde 7,8 mil piscinas olímpicas de água por dia nos sistemas de distribuição

A quantidade da água tratada perdida nos sistemas de distribuição no Brasil representa um volume equivalente a 7,8 mil piscinas olímpicas desperdiçadas diariamente. O...