Estados Unidos iniciarão a aplicação de doses de reforço em setembro

Os Estados Unidos vão começar a oferecer vacinas de reforço contra a Covid-19 a partir de 20 de setembro. É o que garantem as autoridades de saúde do país. “É a melhor maneira de nos proteger das variantes que possam surgir”, afirmou o presidente americano, Joe Biden. “Isso nos deixará mais seguros e por mais tempo. E ajudará a acabar mais rapidamente com essa pandemia.”

Segundo o presidente americano, o governo vai disponibilizar mais de 100 milhões de doses de reforço, de forma gratuita, em cerca de 80 mil locais do país. Em nota, o Departamento de Saúde e Serviços Humanos comunicou que será oferecida uma terceira dose aos cidadãos que receberam duas doses dos imunizantes da Moderna e da Pfizer BioNTech pelo menos oito meses antes. As autoridades também disseram que os mericanos que tomaram a vacina da Johnson & Johnson também precisarão de reforços.

A princípio, essas doses serão aplicadas em profissionais de saúde e residentes de lares de idosos, primeiros a serem imunizados no final de 2020 e começo de 2021. As autoridades citaram ainda dados que demonstram a redução da eficácia das vacinas iniciais conforme aumentam as infecções causadas pela variante Delta.

Ultimas notícias

Senador Romário é submetido a cirurgia em hospital do Rio

O ex-jogador de futebol senador Romário (PL-RJ) foi submetido, nesta quinta-feira, 9, a uma cirurgia, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada em...

STF suspende novamente julgamento sobre terras indígenas

O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu novamente o julgamento que analisa a validade da tese sobre o marco temporal para demarcações de terras indígenas....

Câmara aprova novo Código Eleitoral, mas exclui quarentena a juízes

O texto-base do novo código eleitoral em tramitação na Câmara dos Deputados foi aprovado nesta quinta-feira, 9, pelo plenário da Casa por ampla maioria,...

Restos mortais de vítimas do 11 de setembro são identificados após 20 anos

Por 20 anos, o consultório médico legista da cidade de Nova York conduziu discretamente a maior investigação de pessoas desaparecidas já realizada no país —...

Ter mais tempo livre não aumenta necessariamente o bem-estar

Ter muito tempo livre não é sinônimo de bem-estar. É o que dizem pesquisadores da Universidade da Pensilvânia em estudo publicado no Journal of...