Biden nomeia brasileira para sua força-tarefa de combate à Covid-19

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta segunda-feira, 9, os integrantes de sua força-tarefa para combater o coronavírus no país. Entre os profissionais indicados está a médica brasileira Luciana Borio, especialista em biodefesa, doenças infecciosas e saúde pública do think tank Council on Foreign Relations.

Borio vive nos Estados Unidos desde o fim da década de 80 e atuou como cientista chefe do FDA, agência reguladora de drogas e alimentos nos EUA. Também foi diretora para preparação médica e de biodefesa do Conselho de Segurança Nacional (NSC, na sigla em inglês), que assessora a Casa Branca, até seu departamento ser extinto por Donald Trump em 2018.

A brasileira foi remanejada para outras unidades dentro do NSC e até maio de 2019 serviu como assessora da Casa Branca. No ano passado, ela saiu do setor público para a In-Q-Tel, uma empresa de investimento estratégico em tecnologia para defesa e segurança nacional.

Desde o início da pandemia, a cientista ainda foi uma das vozes mais críticas à adoção da cloroquina como tratamento para a Covid-19 antes de comprovação científica de sua eficácia.

Além de Borio, a força-tarefa do democrata contará com importantes pesquisadores de universidades americanas e ex-membros da Organização Mundial da Saúde (OMS). A equipe será liderada pelo ex-cirurgião-geral Vivek Murthy, o ex-comissário da Food and Drug Administration (FDA), David Kessler, e a Dra. Marcella Nunez-Smith, da Universidade de Yale.

“O conselho de transição ajudará a moldar minha abordagem para gerenciar o aumento nas infecções relatadas; garantir que as vacinas sejam seguras, eficazes e distribuídas de forma eficiente, equitativa e gratuita; e proteger as populações em risco”, disse Biden ao anunciar os nomes dos especialistas em sua equipe.

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

ONU vê envolvimento de Putin em envenenamento de opositor

A Organização das Nações Unidas indicou que as provas encontradas no envenenamento do líder da oposição russa, Alexei Navalny, apontam para um provável envolvimento...

“A democracia brasileira está sob ataque”, diz Fachin na OAB

O ministro Luís Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou nesta segunda-feira, 1º, que “a democracia brasileira está sob ataque”. “Se vamos tratar...

Guedes e os idos de março

Na tragédia Julio Cesar, William Shakespeare descreve as intrigas, ambições e disputas de poder que cercam o general romano e o Senado em 44...

O que Bolsonaro quer

O Brasil se tornou um dos piores países do mundo para se estar durante a pandemia do coronavírus. Não apenas a mortalidade per capita...

Curva de aprendizagem na Câmara (por Alon Feuerwerker)

E o novo comando da Câmara dos Deputados vai percorrendo sua curva de aprendizagem. Ela tem um formato de leves semelhanças com os trechos...