Covid-19: Quatro países da América do Sul suspendem voos do Reino Unido

Argentina, Colômbia, Chile e Peru decidiram suspender voos com destino ou provenientes do Reino Unido devido ao avanço de uma nova variante do coronavírus no país. A mutação, que segundo o primeiro-ministro Boris Johnson pode ser até 70% mais transmissível, colocou a Europa em alerta.

Países como Alemanha, Holanda, Bélgica, Itália, Portugal, Áustria, França e Canadá já adotaram medidas restritivas semelhantes para evitar a disseminação da variante em seus territórios. A Organização Mundial da Saúde informou que a mutação também está presente em Islândia, Holanda, Austrália e Dinamarca, embora em número de casos pequeno. Na Dinamarca, que teve o maior número de registros, foram apenas 10. Nos outros, apenas um caso detectado.

Os 27 países-membros da União Europeia realizarão uma reunião de emergências nesta segunda-feira, 21, para organizar uma resposta coordenada ao surgimento da nova variante.

Na América do Sul, as suspensões de voos entram em vigor já nesta segunda na Argentina, Colômbia e Peru, e, na terça-feira, no Chile.

“O Governo Nacional decidiu a suspensão preventiva das entradas e das saídas dos voos com a Grã-Bretanha, à raiz da situação epidemiológica que esse país registra, após declarar a aparição de uma nova estirpe de covid-19”, anunciou a presidência da Argentina em nota. Um voo com previsão de chegada para esta manhã em Buenos Aires foi autorizado excepcionalmente, mas todos a bordo deverão cumprir quarentena de sete dias.

Continua após a publicidade

Na Colômbia, o próprio presidente Iván Duque informou a população sobre as medidas. Além da suspensão de voos, qualquer passageiro que tenha estado no Reino Unido e que tenha entrado na Colômbia nos últimos oito dias deverá ficar em isolamento por duas semanas.

“Essas pessoas serão notificadas, a partir da informação migratória que possuímos. Peço-lhes que, ao receberem esta informação, entendam a importância de ficar em isolamento por catorze dias”, frisou o presidente. “Essas medidas são uma prevenção. Não são para gerar nem pânico nem uma preocupação.”

O Chile também anunciou a suspensão dos voos diretos, mas a partir de terça-feira. Além disso, qualquer estrangeiro não residente que tenha estado no Reino Unido nas últimas duas semanas será proibido de entrar no país. Aqueles que já entraram no Chile, mas que estiveram no Reino Unido nas últimas duas semanas, serão obrigados a cumprir uma quarentena de catorze dias.

O Peru também fechou a fronteira aérea com o Reino Unido. “Como medida preventiva, não autorizaremos voos diretos ou com escala no Reino Unido até novo aviso”, informou o Ministério dos Transportes e Comunicações. O Peru tinha restabelecido a chegada de voos originários da Europa em 15 de dezembro, mas nenhum procedente do Reino Unido, sublinhou o governo peruano.

(Com Agências Brasil)

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

Senado aprova texto-base da PEC Emergencial em primeiro turno

O Senado aprovou na noite desta quarta-feira, 3, em primeiro turno, o texto-base da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 186/2019, a chamada PEC...

Três perguntas sobre a choupana de Zero Um

Flávio Bolsonaro adquiriu uma modesta choupana em Brasília.  Tem 2.400 metros quadrados de terreno, 1.100 metros quadrados de área construída e saiu pela bagatela...

Bolsonaro reforça papel de inimigo número 1 da Lava Jato

Hoje em dia deve estar muito difícil para os apoiadores – pensantes – do presidente Bolsonaro ainda acreditarem na sua agenda anticorrupção. Transcorrido quase um...

Maioria dos baianos apoia Rui Costa e defende toque de recolher e lockdown

A maioria dos cidadãos baianos aprovam a forma como o governador do estado, Rui Costa (PT), está enfrentando a pandemia de Covid-19. Medidas mais...

ONGs processam grupo francês Casino por desmatamento no Brasil e Colômbia

Uma coalização de ONGs moveu uma ação criminal na França nesta quarta-feira, 3, contra o grupo francês Casino, que acusam de vender carnes ligadas...