Disneylândia reabre, mas ainda com restrições

Conhecido como “o lugar mais divertido da Terra”, a Disneylândia reabriu suas portas dia 30, sexta-feira, depois de mais de um ano de inatividade. Porém, antes que alguém pense em sair comprando passagens aéreas, é importante ressaltar que a visitação, pelo menos por enquanto, está restrita a moradores locais, somente do estado da Califórnia. Além disso, para manter a política de distanciamento social, a ocupação está limitada a 25% da capacidade do parque − o que, de certa forma, deve ser uma boa notícia para os felizardos que conseguiram adquirir ingressos on-line, esgotados desde o ano passado, uma vez que devem enfrentar filas mais curtas nas atrações.

Todos os adultos e crianças a partir de 2 anos devem usar máscara e, até que a situação esteja totalmente normalizada, não haverá as famosas paradas de personagens, nem o show de fogos de artifício ao fim do dia − duas medidas tomadas para evitar aglomeração de espectadores.

A Disneylândia foi fundada pelo próprio Walt Disney em 1955 na cidade de Anaheim, na região sudeste da grande Los Angeles, local ideal por ter pouca chuva ao longo do ano. Foi o maior parque temático do mundo até perder a posição para o DisneyWorld, em Orlando, na Flórida, inaugurado em 1971. O complexo da Costa Leste, entretanto, continua fechado, pelo menos até julho deste ano.

 

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

PM do RJ decide que Queiroz pode voltar a andar armado

Denunciado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (Republicanos-RJ) no esquema das rachadinhas do gabinete do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) na Assembleia Legislativa fluminense,...

Carta com pó suspeito é enviada ao Senado

Cartas com um pó suspeito e em formato de coelho chegaram em gabinetes de parlamentares no Senado, gerando alergia em funcionários da Casa.  Segundo mensagem...

Huck sedia encontro para tentar afastar Maia do PSD de Kassab – e de Lula

O apresentador Luciano Huck pode até não se candidatar à Presidência da República na eleição de 2022, mas já participa ativamente de articulações políticas...

A lógica do depoimento do representante da Pfizer

A empresa americana Pfizer deve declarar que fez contato com o governo Bolsonaro disponibilizando vacinas no início do segundo semestre de 2020. A carta divulgada...

Cresce o risco de um “apagão” nos serviços públicos federais

Não vai ter Censo, verbas para proteção ambiental, pesquisa, ciência e tecnologia foram cortadas à metade, 69 universidades federais prevêem redução ou paralisação total...