Como evitar o cálculo renal – por Doutor Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes

Cálculo renal ou, popularmente, pedra nos rins, são formações endurecidas, semelhantes a pedras, que se formam nos rins ou nas vias urinárias devido ao acúmulo de cristais existentes na urina. O Mestre e Doutor em Urologia Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes explica que a pedra no rim é, geralmente, eliminada através da urina, sem causar sintomas.

O que pode dificultar este processo de eliminação é se, por algum motivo, a pedra ficar presa nos canais da urina, bloqueando o fluxo e causando uma dor intensa e sangue na urina. Para evitar essa doença, considerada uma das mais dolorosas, o Doutor mostra alguns cuidados:

  • Beba sempre muita água: com a quantidade mínima de 8 copos por dia, a água dilui as substâncias que eliminam as pedras. É importante a ingestão do padrão mínimo, porque então a média de urina será de mais ou menos 2 litros, facilitando o acúmulo dos cristais. Incluir uma bebida cítrica como suco de limão e laranja também pode ajudar a impedir a formação de pedras, devido ao citrato.
  • Obtenção de cálcio: Muito pouco cálcio na dieta pode aumentar o teor de oxalato, o que, consequentemente, aumenta o risco de pedras nos rins. Para evitar essa situação, é recomendável ingerir a quantidade de cálcio adequada para sua idade. É ideal obter cálcio dos alimentos, porque alguns estudos relacionaram a ingestão de suplementos dietéticos ao aparecimento de pedras nos rins. O Doutor Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes diz que homens com mais de 50 anos devem consumir 1 grama de cálcio por dia, bem como uma grande quantidade de vitamina D, que ajuda o corpo a absorver o cálcio.
  • Redução de sódio: Uma dieta rica em sódio pode levar ao desenvolvimento de pedras nos rins, pois aumenta o teor de cálcio na urina. As diretrizes atuais recomendam limitar a ingestão de sódio a 2,3 g por dia. A redução do sódio também pode ajudar a prevenir problemas cardíacos e de pressão arterial.
  • Proteína animal: Comer grandes quantidades de proteína animal, como carne vermelha, aves, ovos e frutos do mar, aumenta os níveis de ácido úrico e causa cálculos renais. Uma dieta rica em proteínas também pode reduzir o conteúdo de citrato, uma substância química presente na urina que ajuda a prevenir a formação de cálculos. Para pessoas com tendência a ter pedras nos rins, o Mestre e Doutor em Urologia Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes esclarece que a ingestão diária de carne não deve exceder o tamanho e o peso de um baralho de cartas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Ultimas notícias

Bolsonaro questiona Queiroga: ‘Tem doenças que não matam mais ninguém’

O presidente Jair Bolsonaro disse, em conversa com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada nesta sexta-feira, 16, que pediu ao ministro da Saúde,...

Entre Lira e Guedes, Bolsonaro escolhe Lira, diz ministro

O prognóstico de um ministro próximo ao presidente Jair Bolsonaro dá a dimensão do potencial de estrago da crise da sanção do Orçamento de...

“Se eu entregar a cabeça do PG, a próxima que vão pedir vai ser a minha”

O presidente Jair Bolsonaro tem ouvido repetidas queixas dos líderes do Congresso sobre o comportamento do ministro da Economia, Paulo Guedes. Desde que, no...

Entidade de delegados ataca interferência política e pede PF ‘republicana’

A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) divulgou nota nesta sexta-feira, 16, na qual critica a pressão política sobre a PF, defende...

O vírus da ingovernabilidade no Brasil (por Antônio Carlos de Medeiros)

Uma fonte que acompanha os bastidores do Senado Federal me disse que a situação em Brasília está de vaca não reconhecer bezerro. Um panorama...