Rafael Libman dá dicas do que fazer em São Roque

São Roque é uma cidadezinha bem próxima da da Capital de São Paulo, sendo conhecida pelo turismo regional e por ter boas vinícolas. Na opinião de Rafael Libman, é um local bem agradável que compensa visitar para passar um final de semana ou um feriadão prolongado.

Via de regra, você pode ir para São Roque de carro ou ônibus, das duas formas o percurso é bem tranquilo e garante que você possa desfrutar de um local aconchegante e bastante “meigo”.

Realizar um bate e volta para São Roque é uma coisa bastante comum, mas para conhecer bem a cidade e visitar alguma vinícola, é necessário no mínimo 2 dias. Rafael Libman aconselha que para o bate e volta é ideal chegar cedo, principalmente se quer incluir outras atrações além do roteiro do vinho.

Mas além disso vale lembrar que é impossível conhecer tudo no mesmo dia. Se tiver um pouco mais de tempo, considere a ideia de passar uma noite em São Roque.

Um dos pontos turísticos está bem na entrada, e quando você chega pela Rodovia Castelo Branco vai passar pelo Portal de São Roque antes de entrar na cidade, é possível parar no acostamento e já iniciar a sessão de fotos. O portal funciona como um Posto de Informação Turística, onde você pode visitar para pedir informação e pegar material turístico da cidade.

A Estação Ferroviária de São Roque é outro ponto que Rafael Libman super indica para conhecer, tendo sido construída em 1930, tendo conexão com a Estrada de Ferro Sorocabana. A estação contava com uma agência de telégrafos e era umas das mais modernas da época, deixou de transportar passageiros, passando a locomover apenas carga até ser desativada. Mesmo tendo sido desativada, a Estação Ferroviária de São Roque pode ser visitada na sua parte externa e vale super a pena!

Depois da Ferroviária, você pode ir para o Morro do Cruzeiro, onde é possível chegar tranquilamente de carro ou caminhando para quem consegue encarar uma subida, são cerca de 550 metros de distância da Estação Ferroviária de São Roque.

Por fim, para Rafael Libman é legal dar uma passada na Igreja Matriz de São Roque, pois as pinturas na parede e no teto são dos artistas plásticos italianos, irmãos Gentili e os vitrais em mosaico retratam a passagem da vida de São Roque. Além de separar um momento para curtir uma vinícola, admirar a paisagem e ter contato com a história do local é no mínimo essencial para aproveitar melhor a viagem e a cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Ultimas notícias

A deterioração da educação básica

Editorial de O Estado de S. Paulo No mundo inteiro a pandemia precipitou uma crise sem precedentes na educação. O apagão acarretou perdas expressivas de...

O novo ombro amigo de Wilson Witzel na política

Abandonado pelos “amigos” da política, Wilson Witzel encontrou um ombro amigo, quem diria, num aliado de Jair Bolsonaro: o bispo Edir Macedo. Desde 2020 o...

Durante a pandemia, ‘Bolsonaro 2022’ venceu de goleada ‘Fora Bolsonaro’

Sempre que pode,  Jair Bolsonaro reserva uma parte de suas aparições públicas para espetar os advesários. Na sexta-feira 26, durante uma visita ao Ceará,...

Arte do Antonio Lucena

Humor

Tanatocracia (por Gustavo Krause)

A humanidade alcançou conquistas e realizou avanços no campo da ciência e da tecnologia, em espaço de tempo, capaz de desafiar o mais ousado...