A lógica do depoimento do representante da Pfizer

A empresa americana Pfizer deve declarar que fez contato com o governo Bolsonaro disponibilizando vacinas no início do segundo semestre de 2020. A carta divulgada pelo ex-secretário Fábio Wajngarten mostrou que o a atual gestão deixou a missiva – entre dois e três meses – mofando em diversos gabinetes. 

A empresa farmacêutica não deve querer brigar com o governo porque, afinal, está fechando agora um contrato de 100 milhões de doses. Mas, ao mesmo tempo, sabe, como firma americana que é, que não se pode mentir no Congresso Nacional. 

Essa deve ser a lógica do depoimento do ex-presidente da Pfizer no Brasil Carlos Murillo, que comandava a representação farmacêutica quando se iniciaram as negociações, à CPI da Covid-19.

Ao longo do dia não se deve esperar grandes novidades, mas se confirmará que o governo brasileiro foi negligente e incompetente nas negociações para garantir as vacinas.

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

Bolsonaro volta a dizer que indicará evangélico ao STF em evento no Pará

O presidente Jair Bolsonaro voltou a afirmar que vai indicar um evangélico para a vaga de Marco Aurélio Mello no Supremo Tribunal Federal. O...

Em aceno ao PSB, Tabata faz live com França e critica governo Bolsonaro

De saída do PDT, a deputada Tabata Amaral (SP) participou nesta sexta de live com o ex-governador de São Paulo Márcio França (PSB) sobre...

Barroso autoriza condução coercitiva de Wizard para falar à CPI

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nesta sexta-feira, 18, a condução coercitiva do empresário Carlos Wizard para depoimento à...

Plenário do STF vai decidir sobre sigilo do Exército no caso de Pazuello

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou nesta sexta-feira para análise do plenário da Corte a ação de partidos da oposição,...

CPI recebe avalanche de e-mails de bolsonaristas

Já atolados com os inúmeros documentos recebidos pela CPI da Pandemia, que já ultrapassaram 1.200 Gigabytes, os técnicos do Senado tiveram que enfrentar uma...