Agora, a confusão do governo é com a Seleção

Se experiência é o nome que se dá aos erros, o governo Bolsonaro acaba de ficar mais experiente. Se meteu numa grande confusão com a joia mais cara do esporte nacional: a Seleção Brasileira.

Tendo perdido o controle da pandemia, enredado em inquéritos no Supremo e numa CPI no Senado, resolveu testar a popularidade com a promoção da Copa América.

No Palácio do Planalto a negociação foi feita com celeridade surpreendente até para a cartolagem da Conmebol e anunciada em tom solene por Jair Bolsonaro, candidato à reeleição, citando o “apoio” dos seus 22 ministros. “Assunto encerrado”, decretou.

O problema está na realização de uma festa do futebol num país devastado pela pandemia, cenário de mais de 472 mil mortos e com 63 mil novos casos confirmados por dia. A reação negativa foi imediata. Só  quatro governadores concordaram (Rio, Goiás, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal). João Doria, de São Paulo, aceitou e recuou.

Agora, a confusão do governo é com os jogadores, que protestam. Prevê-se para terça-feira um manifesto coletivo contra a Copa América no Brasil, depois do jogo com o Paraguai pelas eliminatórias da Copa do Mundo. Ontem, era intensa a pressão para que desistam.

Pouco importa, o estrago está feito. A pressa marqueteira do Planalto deixou Bolsonaro em situação similar à do técnico Vicente Feola, ao orientar a seleção antes da partida contra a União Soviética, na  Copa do Mundo de 1958:

— Logo de saída, joguem a bola no Garrincha — disse, segundo a versão resgatada por Marcio Bueno no livro Faíscas Verbais. “Ele desce pela direita, vem um russo pra dar combate e dois russos se aproximam pra ficar na cobertura. Com três russos marcando o Garrincha, sobram dois atacantes brasileiros sem marcação. Aí, é só o Garrincha correr para a linha de fundo, cruzar e…

O atento Garrincha interrompeu o técnico: — Vocês já combinaram com os russos?

Bolsonaro anunciou uma Copa. Só esqueceu de combinar com o público, o técnico e os jogadores da Seleção Brasileira.

Ultimas notícias

Criador do antívirus McAffe é encontrado morto em prisão de Barcelona

John McAfee, criador do programa de antivírus para computadores que leva seu sobrenome, foi encontrado morto nesta quarta-feira, 23, em uma cela em Barcelona,...

‘Governo vai desmoronar’, diz Aziz às vésperas de depoimento sobre Covaxin

Presidente da CPI da Pandemia, o senador Omar Aziz (PSD-AM) disse a interlocutores estar convicto de que a comissão de inquérito chegou enfim a...

Mudanças climáticas farão milhões de vítimas, diz relatório da ONU

Um esboço de um relatório do Painel Intergovernamental sobre as Mudanças Climáticas (IPCC), um órgão de caráter consultivo da Organização das Nações Unidas para...

Um tiro no Planalto

De duas, uma: ou o Palácio do Planalto tem uma história muito bem contada e comprovada para desmontar a denúncia do deputado Luís Miranda...

Deputado que alertou Bolsonaro sobre Covaxin terá proteção da CPI

Após as entrevistas do deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) sobre o alerta que ele e seu irmão fizeram ao presidente Jair Bolsonaro sobre suspeitas...