Alertas de desmatamento na Amazônia aumentam 41% 

Dados do Observatório do Clima divulgados nesta sexta, 4, mostram que os alertas de desmatamento na Amazônia atingiram a marca de 1.180 km2 em 28 dias do mês de maio, um aumento de 41% em relação mesmo mês de 2020.

Embora já haja um aumento significativo, suficiente para constatar os riscos que a floresta corre, esse número deve ser ainda maior porque os dados não contemplam os últimos três dias de maio.

Um agravante da situação é o fato de que maio marca o início da estação seca na Amazônia, quando o desmatamento ganha volume.

A revista britânica The Economist publicou uma reportagem nesta quinta, 3, com a imagem do Cristo Redentor usando máscara de oxigênio e citou a ruína ambiental que o país está vivendo.

“Seus desafios são assustadores: estagnação econômica, polarização política, ruína ambiental, regressão social e um pesadelo ambicioso”, afirma o texto.

Não é segredo para ninguém, nem mesmo para autoridades internacionais, que a Amazônia está sofrendo. A floresta parece entregue nas mãos daqueles que apenas destróem, sem nenhum compromisso de preservar a natureza.

Ultimas notícias

O conselheiro: por que Bolsonaro dá trânsito livre a Malafaia no Planalto

Em meio a uma rodada de insultos durante a CPI da Covid-19 no Senado, veio à baila o nome do pastor carioca Silas Malafaia,...

Datas: Carlos Langoni, Raul de Souza e Marco Maciel

A modernização do Banco Central brasileiro deve muito ao economista Carlos Langoni. Em 1979, então diretor da instituição, ele ajudou a elaborar a Selic,...

Uma ponta não fecha

Quem se debruça agora sobre a condução que Jair Bolsonaro vem dando aos desafios da pandemia conclui que o próprio presidente melhorou as condições...

Partidos de centro tentam recuperar eleitores que migraram para Bolsonaro

Desde a redemocratização do país, as eleições presidenciais foram sempre polarizadas entre candidatos de centro (PSDB) ou centro-direita (Fernando Collor) e algum adversário do...

Refugiados Venezuelanos já são 4,6 milhões na América Latina

O drama dos refugiados venezuelanos só aumenta. Em 2020, eram 4,6 milhões de cidadãos venezuelanos refugiados na América Latina. No ano em que a...