Após negar ser vice de Bolsonaro, ACM já mira governo da Bahia em 2022

De olho nas eleições do ano que vem, ACM Neto acaba de encerrar a primeira etapa do seu recém-lançado movimento ‘Pela Bahia’, na Chapada Diamantina.

O ex-prefeito de Salvador diz que pretende percorrer regiões mais afastadas da capital — onde foi eleito por dois mandatos — e que seu foco agora é a candidatura para o governo da Bahia.

“Não assumi a condição de pré-candidato em função do momento, mas não tenho opção a não ser pensar em disputar o governo do estado. Não cogito nenhum outro projeto local e nem nacional”, afirmou ao Radar o presidente do DEM.

Apontado há algumas semanas como potencial vice-candidato à Presidência na chapa de Bolsonaro, ACM foi às redes desmentir a possibilidade.

Agora, na empreitada pelo estado — que ele se recusa a chamar de pré-campanha, embora afirme que “não deixa de ser isso” — o cacique do DEM diz querer fugir do encontro político tradicional.

“Não estamos indo para fazer reunião com lideranças políticas, estamos indo para discutir as questões socioeconômicas de cada região e, a partir disso, apresentar no próximo ano um plano para o futuro da Bahia.”

O estado tem sido governado consecutivamente pelo PT desde 2007. O partido já inclusive definiu o nome de Jacques Wagner para suceder o atual governador Rui Costa na disputa de 2022.

Ultimas notícias

Osmar Terra deve prestar depoimento na CPI da Covid nesta terça-feira

O ex-ministro da Cidadania e deputado Osmar Terra (MDB-RS) presta depoimento nesta terça-feira, 22, na CPI da Covid-19. Ele é apontado como um dos...

Barroso mostra auditoria de urnas a deputados da comissão do voto impresso

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, se reuniu nesta segunda-feira, 21, com deputados federais para apresentar o funcionamento do...

Mais candidato do que nunca, Lula avisa que rodará o país

Em live em comemoração aos 80 anos do vereador de São Paulo Eduardo Suplicy (PT), Lula mostrou que é mais candidato do que nunca...

Após novo ataque de Bolsonaro, Pacheco sai em defesa da imprensa

Depois de mais um rompante autoritário de Bolsonaro contra a imprensa, o presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (DEM-RO), veio à público apresentar um contraponto...

Bolsonaro terá que explicar declarações sobre fraudes a urnas ao TSE

O corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luís Felipe Salomão, determinou nesta segunda prazo de 15 dias para que Bolsonaro e outras autoridades que...