Bolsonaro se fecha em seu labirinto

Conforme esperado, Bolsonaro entregou ao Senado a cabeça de Ernesto Araújo.

Mas não deixou por isso. Demitiu também o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e o Advogado-Geral da União, José Levi.

E promoveu uma dança das cadeiras, relocando Braga Netto para a Defesa, Luiz Eduardo Ramos para a Casa Civil, André Mendonça para a AGU e trazendo o delegado Anderson Torres, atual secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, para a Justiça.

Aparentemente, Jair Bolsonaro tem dois objetivos:

1. Dar uma demonstração de força para a militância bolsonarista após a fragorosa derrota que representa a demissão de Araújo.

Continua após a publicidade

2. Cercar-se de pessoas de sua absoluta confiança (não é esse o caso de Azevedo nem de Levi).

A movimentação de Bolsonaro não é uma demonstração de força, mas de fraqueza. Demonstra que Bolsonaro está acuado, com medo, sentindo a necessidade de se cercar de pessoas que lhes prestem obediência cega. 

É também um movimento arriscado, que o fragiliza. A demissão repentina e imotivada de Fernando Azevedo é uma ofensa aos militares, que, por tudo o que se sabe, já se articulavam para apoiar outra candidatura em 2022.

A demissão de José Levi, que tem excelente relacionamento com o Supremo Tribunal Federal, queima uma ponte importante com os ministros do Supremo.

O pandemônio que Bolsonaro está fazendo sinaliza (ainda mais) que ele não tem condições de tocar o barco. Ao cercar-se de gente obediente, priva-se de quem poderia chamar sua atenção para eventuais erros que venha a cometer.

Jair Bolsonaro vai se fechando em seu próprio labirinto.

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

Flávio Bolsonaro representa contra Kajuru no Conselho de Ética do Senado

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) protocolou nesta segunda-feira, 12, uma representação contra o também senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) no Conselho de Ética da Casa....

Nunes Marques é sorteado relator de impeachment de Alexandre de Moraes

O ministro Nunes Marques, do STF (Supremo Tribunal Federal), foi sorteado nesta segunda-feira, 12, relator da ação protocolada pelo senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO), que...

Atirador deixa ao menos um morto em escola nos EUA

Uma pessoa morreu e outra, um policial, ficou ferida após a ação de um atirador em uma escola em Knoxville, no estado americano do...

Bolsonarismo, conservadorismo e liberalismo (Por Denis Lerrer Rosenfield)

Jair Bolsonaro, em sua eleição, conseguiu encarnar a força do antilulopetismo, congregando em torno de si três correntes de ideias que, naquele então, apareceram...

Conversinha impublicável

A conversa telefônica entre o presidente Bolsonaro e o senador Jorge Kajuru é espantosa por muitos motivos. Primeiro, claro, pelo teor. O que se ouve...