Brasil aborrecido com o BID

O governo brasileiro está bastante aborrecido com a direção do BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento. Todas as últimas indicações do Brasil para a direção do banco foram rejeitadas ou tratadas com desprezo. A irritação é tanta que o Brasil teria ameaçado retirar o financiamento anual do banco e transferi-lo para o banco dos BRICS em Shangai. O último episódio foi a negativa da direção do BID em nomear a brasileira Marta Sellier para o cargo de diretora de infraestrutura sob a alegação de que ela é funcionária pública. Todos os Washington sabem como a burocracia brasileira é apreciada e ocupa posições importantes nos organismos internacionais. Além do mais, Sellier é considerada uma técnica altamente preparada e com desempenho relevante no programa de parcerias de investimento no Brasil.

Mesmo sendo responsável por mais de 30% das operações do banco, o Brasil perdeu espaço político e não consegue influir na direção da instituição como antes. O tema foi pauta de encontro em Washington esta semana entre o ministro Fábio Faria e o presidente do BID, Mauricio Carone.

Ultimas notícias

Castro, Witzel e Martha Rocha trocam acusações por mortes e vacina no Rio

No dia em que o Brasil ultrapassou a marca de 500 mil mortos por Covid-19, três políticos do Rio de Janeiro bateram boca nas...

Clássicos serão excluídos da biblioteca da Fundação Palmares

Em 1933, os nazistas queimaram montanhas de livros em praças da Alemanha. Entre os desafetos do regime de Adolf Hitler estavam autores como Bertolt...

500 mil mortos e o silêncio do presidente

Quinhentos mil mortos por Covid-19. Silêncio. Comedimento. Reticência. Sigilo. Taciturnidade. Placitude. Indiferença. Boca-de-siri. Aglossia. Sopor. Mudez. Moderação. Moderação? Logo o presidente? Enquanto o país precisava...

Empresários “lançam” Sergio Moro como a candidato a presidente

Um grupo de empresários do Paraná prepara uma campanha em favor da candidatura do ex-ministro da Justiça Sergio Moro à Presidência da República. Segundo...