Caiu Araújo: venceu o bom senso

Caiu Ernesto Araújo.

Entre desagradar a militância bolsonarista (que pode lhe negar a reeleição no ano que vem) e desagradar o Senado (que pode inviabilizar sua permanência na cadeira de presidente para já), Jair Bolsonaro preferiu não desagradar o Senado.

Venceu o bom senso.

Vamos ver por quanto tempo. Se a experiência com Jair Bolsonaro ensina alguma coisa, é que ele não muda. É improvável que o novo chanceler dê um cavalo de pau na política externa. E se não der, continua tudo como dantes no quartel de Abrantes.

Vamos ver também até que ponto a cabeça de Araújo basta para aplacar a sede de sangue do Senado. E por quanto tempo.

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

Bolsonaro questiona Queiroga: ‘Tem doenças que não matam mais ninguém’

O presidente Jair Bolsonaro disse, em conversa com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada nesta sexta-feira, 16, que pediu ao ministro da Saúde,...

Entre Lira e Guedes, Bolsonaro escolhe Lira, diz ministro

O prognóstico de um ministro próximo ao presidente Jair Bolsonaro dá a dimensão do potencial de estrago da crise da sanção do Orçamento de...

“Se eu entregar a cabeça do PG, a próxima que vão pedir vai ser a minha”

O presidente Jair Bolsonaro tem ouvido repetidas queixas dos líderes do Congresso sobre o comportamento do ministro da Economia, Paulo Guedes. Desde que, no...

Entidade de delegados ataca interferência política e pede PF ‘republicana’

A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) divulgou nota nesta sexta-feira, 16, na qual critica a pressão política sobre a PF, defende...

O vírus da ingovernabilidade no Brasil (por Antônio Carlos de Medeiros)

Uma fonte que acompanha os bastidores do Senado Federal me disse que a situação em Brasília está de vaca não reconhecer bezerro. Um panorama...