Confrontado, Bolsonaro costuma falar fino

Bolsonaro quis mostrar-se forte aos olhos dos seus devotos com o ato de demitir a cúpula das Forças Armadas. Foi também para esconder que, alugado pelo Centrão, liberou bilhões de reais para obras em redutos eleitorais de deputados e senadores, cedendo-lhes outro ministério com direito a assento no Palácio do Planalto.

Para isso valeu-se de um ardil – a demissão fake dos comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica. Uma vez que o general Fernando de Azevedo e Silva fora demitido de forma humilhante durante uma conversa de cinco minutos, os três comandantes haviam combinado sair solidários com ele.

O general Edson Leal Pujol, do Exército, sabia que o próximo alvo seria ele. O almirante Ilques Barbosa e o brigadeiro Antônio Carlos Bermudez não ficariam nos postos se Pujol fosse removido. Como a informação vazou na noite da segunda-feira, Bolsonaro orientou Braga Neto, ministro da Defesa, a anunciar a saída dos três.

O presidente não contava com a reação de tantas vozes, civis e militares, de repúdio à sua atitude. A reprovação foi generalizada. Uma única voz de peso não se fez ouvir em sua defesa. Que ninguém se espante se, hoje ou amanhã na sua live semanal no Facebook, ele fale fino como costuma fazer quando confrontado.

Bolsonaro está em guerra – mas não contra o vírus. Contra seus próprios demônios.

Leia também:

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

Flávio Bolsonaro representa contra Kajuru no Conselho de Ética do Senado

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) protocolou nesta segunda-feira, 12, uma representação contra o também senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) no Conselho de Ética da Casa....

Nunes Marques é sorteado relator de impeachment de Alexandre de Moraes

O ministro Nunes Marques, do STF (Supremo Tribunal Federal), foi sorteado nesta segunda-feira, 12, relator da ação protocolada pelo senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO), que...

Atirador deixa ao menos um morto em escola nos EUA

Uma pessoa morreu e outra, um policial, ficou ferida após a ação de um atirador em uma escola em Knoxville, no estado americano do...

Bolsonarismo, conservadorismo e liberalismo (Por Denis Lerrer Rosenfield)

Jair Bolsonaro, em sua eleição, conseguiu encarnar a força do antilulopetismo, congregando em torno de si três correntes de ideias que, naquele então, apareceram...

Conversinha impublicável

A conversa telefônica entre o presidente Bolsonaro e o senador Jorge Kajuru é espantosa por muitos motivos. Primeiro, claro, pelo teor. O que se ouve...