CPI da Covid acontece em péssimo momento para Bolsonaro

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid será iniciada no Senado num momento ruim para Bolsonaro. Após a decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), os senadores terão que investigar as ações do governo no combate à pandemia. Enquanto isso, o presidente da República enfrenta um cenário econômico caótico, uma crise sem precedentes na saúde e vê seus índices de popularidade caírem nas pesquisas de opinião.

Na economia, a inflação bateu 6,1% em 12 meses, mais do que o teto da meta. Segundo os economistas, vai continuar aumentando até chegar a 7%, 8%. A recessão continua. O PIB (Produto Interno Bruto) está negativo (caiu 4% no ano passado e deve ficar negativo nos dois primeiros trimestres deste ano). O desemprego já atinge 14 milhões de pessoas. A CNI (Confederação Nacional da Indústria) acaba de divulgar um estudo mostrando que há falta de insumos e componentes na maior parte das indústrias. O quadro econômico é horroroso.

Além disso, a popularidade está caindo nas medidas de todos os institutos. A briga do orçamento só vai ser resolvida com corte de emendas parlamentares. O relator, o senador bolsonarista Márcio Bittar, está criticando o governo em geral e o ministro da Economia, Paulo Guedes, em particular, porque diz que tudo foi feito junto com o governo.

Quanto à pandemia, esse momento é pior do que o pico do ano passado. As mortes já superaram o marco de 4 mil óbitos diários em alguns dias desta semana e, no mundo inteiro, a imprensa coloca que o Brasil vive sua fase mais tenebrosa. O mau humor dos parlamentares, dos eleitores, e as muitas provas de que o governo deixou de fazer o que precisava – enquanto fez o que não precisava, como a defesa da cloroquina – fortalecem a CPI.

E vale lembrar a velha frase dos políticos sobre CPIs: sabe-se como começam, e nunca como terminam.

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

Presidente da Anvisa depõe na CPI da Pandemia nesta terça-feira

A CPI da Pandemia retoma o trabalho nesta terça-feira, 11, com o depoimento do presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra...

Sobre o “tratoraço” regimental

A reforma do regimento interno da Câmara dos Deputados, que pode ser votada esta semana, vem sendo chamada por seus críticos de “tratoraço”, em...

Queiroz mostra, mais uma vez, fidelidade ao presidente Bolsonaro

Denunciado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro como operador do esquema da rachadinha no gabinete do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) enquanto o filho...

“Acabou a mamata!”, proclamou Jair Bolsonaro

Resistente a compartilhar o poder, Lula aceitou um esquema em que empresas estatais, como a Petrobras, faziam compras desnecessárias e/ou superfaturadas e desviavam dinheiro...

Facebook envia à CPI vídeo apagado de reunião com gafes de Guedes e Ramos

O Facebook atendeu nesta segunda-feira a um requerimento do senador Randolfe Rodrigues e enviou à CPI da Pandemia no Senado um vídeo da reunião...