Crime não é opinião

Em seu vídeo, Daniel Silveira não se limita a “dar sua opinião”.

Injúria, calúnia, difamação, ameaça, incitação a crime não são “opiniões”: são crimes graves, tipificados em lei, não podem ser acobertados por um uso desonesto do manto sagrado da liberdade de expressão.

E o alvo dos crimes de Silveira não se limita às pessoas físicas de Edson Fachin, Gilmar Mendes e outros ministros. Ele é, acima de tudo, o conjunto do Supremo Tribunal Federal, isto é, a própria existência da Suprema Corte e o princípio da separação dos Poderes.

O Congresso brasileiro é conhecido por seu corporativismo e sua leniência para com parlamentares culpados de crimes como corrupção e até assassinato.

Será lamentável se o Poder Legislativo for corporativo e leniente com alguém cujo crime é tentar destruir a democracia — na qual se inclui o Poder Legislativo.

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

Fachin nega pedido de Edir Macedo para retomar ação contra Haddad

Não prosperou, ao menos por enquanto, a tentativa do bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus, de retomar um processo...

A imunidade, a impunidade e a bandidagem

Editorial de O Estado de S. Paulo (27/2/2021) Um Estado Democrático de Direito protege necessariamente os membros do Legislativo. Não há Congresso independente se os...

“Gato na Tuba” e Petrobras: CVM investiga (por Vitor Hugo Soares)

Eu me lembro da marchinha “Gato na Tuba” ao ler a notícia de que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abriu o segundo processo...

TCU faz ofensiva contra gastos de 32 procuradores na Lava-Jato

O Tribunal de Contas da União (TCU) prepara uma ofensiva contra 32 procuradores que atuaram nas investigações da Lava-Jato e planeja investigar os gastos...

Em casa ou na escola? (por José Sarney)

Ninguém sabe o mundo que nos espera depois desta pandemia. Teremos que nos adaptar à convivência com um vírus que fará parte das campanhas...