Depois de 19 dias, Ricardo Salles entrega celular à Polícia Federal

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira, 7, que entregou seu celular aos investigadores da Polícia Federal no âmbito da Operação Akuanduba, que apura se ele atuou no cargo em benefício de madeireiros que desmatam ilegalmente áreas da Amazônia e facilitou o contrabando de madeira ilegal.

A operação foi deflagrada no dia 19 de maio e cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao ministro, que teve os sigilos bancário e fiscal quebrados pelo ministro do STF Alexandre de Moraes, relator da ação no STF. O celular foi entregue à Delegacia de Repressão à Corrupção e Crimes Financeiros da Superintendência da PF no Distrito Federal.

No documento remetido ao Supremo, os advogados Roberto Podval e Fernando Fernandes, que defendem Ricardo Salles, sustentam que “o aparelho e não foi requerido na data da diligência realizada”. Segundo os advogados, Salles “encontra-se à inteira disposição para prestar esclarecimentos sobre os fatos em análise”.

O fato de o celular de Salles não ter sido apreendido pela Polícia Federal no dia da operação foi apontado a Moraes pela advogada Cibele Berenice Amorim, sem relação com o processo, para pedir que ele seja afastado do cargo e tenha a prisão preventiva decretada. O ministro do STF pediu à Procuradoria-Geral da República que se manifeste sobre os pedidos da advogada. Nesta segunda, os defensores de Ricardo Salles reforçaram ao ministro do Supremo que a petição de Cibele deve ser retirada da ação, porque ela “não possui legitimidade para apresentar requerimentos nesses autos”.

Ainda na manifestação a Moraes, os advogados do ministro do Meio Ambiente sustentam que, embora constasse em sua agenda oficial, ele não participou de uma reunião com madeireiros em 6 de fevereiro de 2020, pouco antes de um pedido de representantes de empresas do setor chegar ao Ibama e acabar sendo atendido pelo presidente afastado do órgão, Eduardo Bim. “Em razão de outros compromissos, o Requerente se viu impossibilitado de participar da referida reunião, que, embora prevista na sua agenda, transcorreu sem a sua presença, e cujo conteúdo sequer lhe foi reportado”.

Ultimas notícias

Osmar Terra deve prestar depoimento na CPI da Covid nesta terça-feira

O ex-ministro da Cidadania e deputado Osmar Terra (MDB-RS) presta depoimento nesta terça-feira, 22, na CPI da Covid-19. Ele é apontado como um dos...

Barroso mostra auditoria de urnas a deputados da comissão do voto impresso

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, se reuniu nesta segunda-feira, 21, com deputados federais para apresentar o funcionamento do...

Mais candidato do que nunca, Lula avisa que rodará o país

Em live em comemoração aos 80 anos do vereador de São Paulo Eduardo Suplicy (PT), Lula mostrou que é mais candidato do que nunca...

Após novo ataque de Bolsonaro, Pacheco sai em defesa da imprensa

Depois de mais um rompante autoritário de Bolsonaro contra a imprensa, o presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (DEM-RO), veio à público apresentar um contraponto...

Bolsonaro terá que explicar declarações sobre fraudes a urnas ao TSE

O corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luís Felipe Salomão, determinou nesta segunda prazo de 15 dias para que Bolsonaro e outras autoridades que...