Exército vive hora H

O Alto Comando do Exército vive um dilema na reação à infração às suas regras cometidas pelo general Eduardo Pazuello, ao participar de ato político do presidente Jair Bolsonaro no último domingo: a punição aplicada a ele não pode ser tão branda que pareça negligência e crie precedente para faltas semelhantes na corporação, nem tão severa que estabeleça um impasse com o presidente da República que tem a prerrogativa de revogar a decisão.

É uma corda bamba parecida com aquela em que os militares precisaram transitar no recente episódio da demissão do ministro da Defesa e troca dos comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica. Na ocasião o desenho da crise foi administrado de forma a que o conflito não prosperasse. Agora também o mais provável é que se chegue a um meio termo.

Confiante nessa hipótese e escorado na condição de chefe supremo das Forças Armadas foi que o presidente da República criou deliberadamente a cena de transgressão, inclusive às relativas a medidas sanitárias, para manter acesa a chama do confronto que mobiliza sua base de apoio na população.

Obviamente, Bolsonaro e Pazuello sabiam das implicações e empurraram o problema para o Exército administrar. Este o dilema em que se encontram os comandantes.

A conta que o presidente da República faz é que esses episódios não serão suficientes para lhe retirar o apoio dos militares na próxima eleição, notadamente diante da possibilidade de o ex-presidente Lula ser seu principal oponente.

No entanto, se o quadro eleitoral for diferente, se não houver perspectiva de volta do PT ao poder, dificilmente Bolsonaro poderá contar com a boa vontade das altas patentes, como ocorreu em 2018.

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

Criador do antívirus McAffe é encontrado morto em prisão de Barcelona

John McAfee, criador do programa de antivírus para computadores que leva seu sobrenome, foi encontrado morto nesta quarta-feira, 23, em uma cela em Barcelona,...

‘Governo vai desmoronar’, diz Aziz às vésperas de depoimento sobre Covaxin

Presidente da CPI da Pandemia, o senador Omar Aziz (PSD-AM) disse a interlocutores estar convicto de que a comissão de inquérito chegou enfim a...

Mudanças climáticas farão milhões de vítimas, diz relatório da ONU

Um esboço de um relatório do Painel Intergovernamental sobre as Mudanças Climáticas (IPCC), um órgão de caráter consultivo da Organização das Nações Unidas para...

Um tiro no Planalto

De duas, uma: ou o Palácio do Planalto tem uma história muito bem contada e comprovada para desmontar a denúncia do deputado Luís Miranda...

Deputado que alertou Bolsonaro sobre Covaxin terá proteção da CPI

Após as entrevistas do deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) sobre o alerta que ele e seu irmão fizeram ao presidente Jair Bolsonaro sobre suspeitas...