Indicado do Centrão é favorito para vice-presidência do Banco do Brasil

O Centrão está muito próximo de ocupar mais um espaço nobre no governo Jair Bolsonaro. O ex-presidente da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) Jorge Bastos deve ser anunciado como novo vice-presidente de Governo e Agronegócios do Banco do Brasil, cujo salário é de 61.564 reais — a remuneração mensal pode passar dos 100 000 reais com variáveis.

Trata-se da vice-presidência mais cobiçada do banco, pois é onde menos se exige conhecimentos de mercado financeiro do seu ocupante, perfeita para indicações políticas. O nome de Bastos foi enviado ao governo por um grupo de parlamentares do Centrão, entre eles o senador Ciro Nogueira (PI), presidente do PP, e um dos congressistas com maior prestígio no Palácio do Planalto. A nomeação deve ser oficializada até o fim deste mês.

O ex-presidente da ANTT vai vencer uma forte concorrência, caso sua escolha se confirme. Ela já está em fase final de análise na Casa Civil da Presidência. Disputavam o posto no BB pelo menos outros dois nomes: o de Antonio Barreto, que também contava com o apoio de uma ala do Centrão, e do atual presidente do BRB (Banco Regional de Brasília), Paulo Henrique Costa.

Bastos chegou à diretoria da ANTT em 2010, indicado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Depois, presidiu a agência de 2013, durante o governo de Dilma Rousseff, até 2018, quando quem dava as ordens já era Michel Temer. Desde sempre, ele tem bom trânsito com lideranças políticas de diferentes matizes, entre eles os emedebistas Renan Calheiros e o ex-senador Hélio Costa.

Bastos ficou conhecido ao protagonizar um episódio insólito pouco antes de assumir a diretoria da ANTT. Durante uma entrevista, ele admitiu que sua experiência na área de transportes se resumia a de um usuário comum.

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

Presidente da Anvisa depõe na CPI da Pandemia nesta terça-feira

A CPI da Pandemia retoma o trabalho nesta terça-feira, 11, com o depoimento do presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra...

Sobre o “tratoraço” regimental

A reforma do regimento interno da Câmara dos Deputados, que pode ser votada esta semana, vem sendo chamada por seus críticos de “tratoraço”, em...

Queiroz mostra, mais uma vez, fidelidade ao presidente Bolsonaro

Denunciado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro como operador do esquema da rachadinha no gabinete do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) enquanto o filho...

“Acabou a mamata!”, proclamou Jair Bolsonaro

Resistente a compartilhar o poder, Lula aceitou um esquema em que empresas estatais, como a Petrobras, faziam compras desnecessárias e/ou superfaturadas e desviavam dinheiro...

Facebook envia à CPI vídeo apagado de reunião com gafes de Guedes e Ramos

O Facebook atendeu nesta segunda-feira a um requerimento do senador Randolfe Rodrigues e enviou à CPI da Pandemia no Senado um vídeo da reunião...