Lula livre, desde que o Supremo não engate uma marcha ré

A dar certo o que se trama no escurinho das sessões virtuais do Supremo Tribunal Federal, a princípio será assim: o plenário confirmará a decisão do ministro Edson Fachin, relator das ações da Lava Jato, que livrou o ex-presidente Lula das condenações nos processos do tríplex do Guarujá e do sítio de Atibaia, devolvendo-lhe os direitos políticos, entre eles, o de se candidatar.

Se assim for, não haveria razão para que a Segunda Turma do tribunal, formada por Fachin, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia e Nunes Marques, julgue o pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Lula que, se acatado, resultaria em declarar suspeito o ex-juiz Sérgio Moro. A suspeição de Moro poderia anular outras condenações assinadas por ele.

O nó da questão atende pelo nome de Gilmar Mendes, presidente da Segunda Turma, disposto a impedir a jogada que preservaria uma Lava Jato embora enfraquecida, e significaria a vitória da tese defendida por Fachin – se Lula está livre e desimpedido, não haveria por que julgar Moro. Não se descarta, porém, que uma eventual pressão militar ainda possa atrapalhar o futuro de Lula.

Ultimas notícias

TCU pede que Lewandowski reveja decisão que beneficiou Joesley e JBS

O Tribunal de Contas da União (TCU) pediu ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski que reconsidere duas decisões tomadas por ele...

Centrão ou Guedes: meta de Bolsonaro é não escolher entre um dos lados

Acossado pela pandemia de Covid-19, a crise econômica e a queda de popularidade, o presidente Jair Bolsonaro terá de arbitrar uma disputa entre dois...

A recidiva

Editorial de O Estado de S. Paulo (17/4/2021) O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, por 8 votos a 3, anular as condenações impostas ao ex-presidente...

Secretaria de Saúde de São Paulo acusa parlamentares de invadirem hospital

A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo afirmou, em publicação nas redes sociais, que o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) e os deputados...

Não basta a China (por Cristovam Buarque)

No excelente livro “Brasil, construtor de ruínas: Um olhar sobre o país, de Lula a Bolsonaro” a jornalista escritora Eliane Blum escreveu que: “Como...