Maioria ‘pró-Renan’ será revertida na CPI, aposta líder do Centrão

Um dos aliados mais próximos do presidente Jair Bolsonaro no Congresso, o senador e presidente nacional do PP, Ciro Nogueira (PI) — um dos principais líderes do Centrão, que dá sustentação ao governo no Legislativo –, avalia que a ala oposicionista da CPI, que tem fustigado membros e ex-membros do governo com apoio de senadores independentes, não terá maioria para barrar as apurações sobre repasses de recursos da União a estados e municípios no combate à Covid-19.

Na quarta-feira, 26, em uma sessão conturbada, a comissão já aprovou requerimentos para ouvir nove governadores de estado, cujas gestões foram alvo de operações da Polícia Federal contra desvio de recursos destinados à CPI.

“Essa maioria que hoje está ao lado do Renan [Calheiros (MDB-AL), relator da CPI] vai virar, porque ele tem um foco muito forte em não deixar nenhum tipo de investigação contra governadores. Quando ele tenta que essa investigação não aconteça, a maioria se vira contra ele”, diz Nogueira a VEJA, citando o alagoano, pai do governador Renan Filho (MDB). “O que pega em CPI é desvio de recurso público, quando quebra sigilo. Porque depoimento e versão tem sempre dois lados, mas isso, não, são informações incontestáveis”, avalia.

Nomes como os dos senadores Omar Aziz (PSD-AM), presidente da comissão, Eduardo Braga (MDB-AM), além de Alessandro Vieira (Cidadania-SE), que é suplente, estão entre os defensores de que a apuração seja mais ampla e mire prefeitos e governadores por supostos desvios na pandemia. A ala alinhada ao governo, favorável à investigação de estados e municípios, tem como integrantes Nogueira, Marcos Rogério (DEM-RO), Jorginho Mello (PL-SC) e Eduardo Girão (Podemos-CE).

Com uma desenvoltura nos bastidores que contrasta com suas discretas participações diante das câmeras da TV Senado na CPI – há sessões em que pouco fica na sala da comissão – Ciro Nogueira ainda diz, no entanto, buscar pontes entre os aliados do governo, Renan e o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM). “Tenho ajudado nisso, essa minha relação ajuda muito mais do que o embate simplesmente”, diz.

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

Osmar Terra deve prestar depoimento na CPI da Covid nesta terça-feira

O ex-ministro da Cidadania e deputado Osmar Terra (MDB-RS) presta depoimento nesta terça-feira, 22, na CPI da Covid-19. Ele é apontado como um dos...

Barroso mostra auditoria de urnas a deputados da comissão do voto impresso

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, se reuniu nesta segunda-feira, 21, com deputados federais para apresentar o funcionamento do...

Mais candidato do que nunca, Lula avisa que rodará o país

Em live em comemoração aos 80 anos do vereador de São Paulo Eduardo Suplicy (PT), Lula mostrou que é mais candidato do que nunca...

Após novo ataque de Bolsonaro, Pacheco sai em defesa da imprensa

Depois de mais um rompante autoritário de Bolsonaro contra a imprensa, o presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (DEM-RO), veio à público apresentar um contraponto...

Bolsonaro terá que explicar declarações sobre fraudes a urnas ao TSE

O corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luís Felipe Salomão, determinou nesta segunda prazo de 15 dias para que Bolsonaro e outras autoridades que...