Ministros de fachada

Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich deixaram muito claro em seus depoimentos à CPI da Covid que o presidente Jair Bolsonaro não os via nem os tratava como titulares da pasta da Saúde. Queria, antes, que se comportassem como meros fantoches.

Eduardo Pazuello cumpriu à risca esse papel, Marcelo Queiroga ainda está em fase de estágio probatório, mas os dois antecessores deixaram os cargos quando ficou patente que a ideia de Bolsonaro era usá-los como fachada enquanto seguia as orientações de seu grupo de assessoramento paralelo sempre disposto a dizer o que ele queria ouvir.

Mandetta e Teich listaram o rol de motivações que os afastaram do governo mostrando, com isso, o que consideram os erros mais graves cometidos na gestão da pandemia: ausência de liderança e coordenação nacionais, defesa do uso de medicamentos sem eficácia comprovada, aposta na chamada imunidade de rebanho em contraposição ao isolamento social e falta de foco no planejamento para aquisição de vacinas.

Ambos foram coerentes e complementares, cada qual ao seu estilo: Mandetta aliando o conhecimento médico ao traquejo político e Teich sendo exclusivamente técnico. Nenhum deles imputou crimes ao presidente, mas os dois fizeram relatos substantivos o suficiente para que se enxergue com nitidez a responsabilidade do chefe da Nação pelo rumo trágico da crise sanitária no Brasil.

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

Bolsonaro volta a dizer que indicará evangélico ao STF em evento no Pará

O presidente Jair Bolsonaro voltou a afirmar que vai indicar um evangélico para a vaga de Marco Aurélio Mello no Supremo Tribunal Federal. O...

Em aceno ao PSB, Tabata faz live com França e critica governo Bolsonaro

De saída do PDT, a deputada Tabata Amaral (SP) participou nesta sexta de live com o ex-governador de São Paulo Márcio França (PSB) sobre...

Barroso autoriza condução coercitiva de Wizard para falar à CPI

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nesta sexta-feira, 18, a condução coercitiva do empresário Carlos Wizard para depoimento à...

Plenário do STF vai decidir sobre sigilo do Exército no caso de Pazuello

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou nesta sexta-feira para análise do plenário da Corte a ação de partidos da oposição,...

CPI recebe avalanche de e-mails de bolsonaristas

Já atolados com os inúmeros documentos recebidos pela CPI da Pandemia, que já ultrapassaram 1.200 Gigabytes, os técnicos do Senado tiveram que enfrentar uma...