Moro nega que tenha atuado politicamente e diz que provará isso nas urnas

O ex-juiz Sergio Moro escapou por pouco da ira de Gilmar Mendes na Segunda Turma do STF. O pedido de vista de Nunes Marques adiou a decisão de sua suspeição nos julgamentos de Lula e deixou o jogo empatado. Depois dessa votação, o plenário do STF é que deve decidir se Moro foi parcial ou se apenas defendia um dos lados.

Segundo amigos, o sonho de Moro era chegar ao STF e na semana passada ele finalmente conseguiu. Como réu. Após a decisão monocrática de Fachin que anulou as sentenças de Lula, Gilmar Mendes teria ficado irado e com ciúmes. “Quem ele acha que é para soltar alguém antes de mim?”, disse o ministro.

Publicado em VEJA de 17 de março de 2021, edição nº 2729

Ultimas notícias

Ameaçar é crime

Editorial de O Estado de S. Paulo (14/4/2021) O presidente Jair Bolsonaro gosta de falar de liberdade. Em seus discursos, coloca-se como uma espécie de...

Randolfe Rodrigues: ‘A CPI não vai investigar pessoas, mas os fatos’

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) foi o requerente da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid-19, que irá investigar o combate à pandemia do...

PF produziu perícia para ajudar Moro e procuradores (por Márcio Chaer)

Um sargento morreu por causa da explosão de uma bomba dentro do automóvel em que estava e que arrebentou também grande parte da barriga...

Livro não é luxo

Por Vitor Tavares, Diego Drumond, Hubert Alquéres e Luciano Monteiro: Jorge Amado, um dos maiores escritores da literatura brasileira, estaria atônito com a intenção do...

Por acaso, polícia italiana resgata na Bélgica estátua do século I

Por uma sorte do destino, dois policiais italianos do esquadrão especializado em crimes relacionados à arte estavam passeando em um antiquário, na Bélgica, após...