O que pensa o presidente do Conass sobre o discurso de Pazuello

Presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e secretário de Saúde do Maranhão, Carlos Lula opinou sobre o discurso que Eduardo Pazuello do Ministério da Saúde, divulgado com exclusividade por VEJA nesta quarta-feira, 24.

Em sua fala, Pazuello diz desconhecer um governador ou secretário estadual que tenha se sentido desamparado durante a gestão de Pazuello. “Ele era atencioso sim. Nem sempre conseguia resolver, mas era atencioso. Acho que quis dizer isso”, afirmou Carlos Lula.

Ao lado de seu substituto, Marcelo Queiroga, Pazuello desabafou em sua despedida: afirmou que sofreu pressões de políticos interessados num “pixulé”, disse que levou para a pasta atributos militares como “probidade e honestidade” e que caiu depois de identificar um grupo de médicos do ministério disposto a boicotá-lo.

“Foi sincero, acima de tudo. É a avaliação dele, né? Foi completamente sincero sobre o que ele acha do ministério”, afirmou o presidente do Conass.

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

Flávio Bolsonaro representa contra Kajuru no Conselho de Ética do Senado

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) protocolou nesta segunda-feira, 12, uma representação contra o também senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) no Conselho de Ética da Casa....

Nunes Marques é sorteado relator de impeachment de Alexandre de Moraes

O ministro Nunes Marques, do STF (Supremo Tribunal Federal), foi sorteado nesta segunda-feira, 12, relator da ação protocolada pelo senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO), que...

Atirador deixa ao menos um morto em escola nos EUA

Uma pessoa morreu e outra, um policial, ficou ferida após a ação de um atirador em uma escola em Knoxville, no estado americano do...

Bolsonarismo, conservadorismo e liberalismo (Por Denis Lerrer Rosenfield)

Jair Bolsonaro, em sua eleição, conseguiu encarnar a força do antilulopetismo, congregando em torno de si três correntes de ideias que, naquele então, apareceram...

Conversinha impublicável

A conversa telefônica entre o presidente Bolsonaro e o senador Jorge Kajuru é espantosa por muitos motivos. Primeiro, claro, pelo teor. O que se ouve...