Onde se leu, leia-se: Para mentir é preciso ter credibilidade

Uma vez gravado dizendo o que disse sobre a vacina às escondidas que tomou com medo de desagradar seu chefe, o presidente Jair Bolsonaro, o general Luiz Eduardo Ramos apressou-se a fabricar uma desculpa para transfigurar o que havia dito.

Saiu-se então com essa:

Como cidadão comum, dentro do carro dele e enfrentando fila como qualquer brasileiro, o ministro Luiz Eduardo Ramos tomou a primeira dose da vacina da AstraZeneca, em Brasília. A Casa Civil afirmou que, ao dizer, de maneira informal, que teria tomado a vacina “escondido”, o ministro se referia ao fato de ali estar um dos mais de 38 milhões de brasileiros que já se vacinaram – e não um ministro de estado; […] que ele não tomou a vacina escondido; e que nunca foi orientado a não relatar tal fato, apenas não quis fazer desse momento um ato político.

Taokey?

Uma vez gravado dizendo que a Covid-19 “é vírus chinês” e que a vacina da Pfizer é melhor do que a vacina chinesa que ele mesmo tomou, o ministro Paulo Guedes, da Economia, convocou a imprensa e deu asas à imaginação:

“Nós somos muito gratos, somos muito gratos à China por ter nos enviado a vacina. Eu tomei a CoronaVac. Então não vou falar mal da vacina. O que eu estava dizendo é, justamente, eu estava querendo enfatizar a importância do setor privado no combate à pandemia, e aí fui e usei uma imagem infeliz. Mas foi, olha, veio um vírus de fora, quer dizer, inventado trazido de fora e quando chegou numa economia de mercado forte, eles conseguiram produzir uma resposta com as pesquisas e essa resposta parece mais efetiva ainda do que as próprias soluções dadas no lugar onde o vírus saiu”.

Taokey?

Até para mentir é preciso ter credibilidade.

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

Presidente da Anvisa depõe na CPI da Pandemia nesta terça-feira

A CPI da Pandemia retoma o trabalho nesta terça-feira, 11, com o depoimento do presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra...

Sobre o “tratoraço” regimental

A reforma do regimento interno da Câmara dos Deputados, que pode ser votada esta semana, vem sendo chamada por seus críticos de “tratoraço”, em...

Queiroz mostra, mais uma vez, fidelidade ao presidente Bolsonaro

Denunciado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro como operador do esquema da rachadinha no gabinete do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) enquanto o filho...

“Acabou a mamata!”, proclamou Jair Bolsonaro

Resistente a compartilhar o poder, Lula aceitou um esquema em que empresas estatais, como a Petrobras, faziam compras desnecessárias e/ou superfaturadas e desviavam dinheiro...

Facebook envia à CPI vídeo apagado de reunião com gafes de Guedes e Ramos

O Facebook atendeu nesta segunda-feira a um requerimento do senador Randolfe Rodrigues e enviou à CPI da Pandemia no Senado um vídeo da reunião...