Presidente esperneando

BRAZIL-BOLSONARO-ARMED-FORCES Evaristo SaAFP
Bolsonaro recibe desfile militar entre fuertes críticas de la oposición Joédson AlvesEFE
BRAZIL-BOLSONARO-ARMED-FORCES-SUPPORTERS Evaristo SaAFP
Bolsonaro recibe desfile militar entre fuertes críticas de la oposición Joédson AlvesEFE
BRAZIL-BOLSONARO-ARMED-FORCES Evaristo SaAFP
BRAZIL-BOLSONARO-ARMED-FORCES-DEMONSTRATORS Evaristo SaAFP
Bolsonaro recibe desfile militar entre fuertes críticas de la oposición Joédson AlvesEFE
Bolsonaro recibe desfile militar entre fuertes críticas de la oposición Joédson AlvesEFE
Bolsonaro recibe desfile militar entre fuertes críticas de la oposición Joédson AlvesEFE
Bolsonaro recibe desfile militar entre fuertes críticas de la oposición Joédson AlvesEFE
BRAZIL-BOLSONARO-ARMED-FORCES-OPPOSITION Evaristo SaAFP
BRAZIL-BOLSONARO-ARMED-FORCES-OPPOSITION Evaristo SaAFP
Bolsonaro recibe desfile militar entre fuertes críticas de la oposición Joédson AlvesEFE
BRAZIL-BOLSONARO-ARMED-FORCES Evaristo SaAFP
Bolsonaro recibe desfile militar entre fuertes críticas de la oposición-ciro nogueira-braga netto- Joédson AlvesEFE

O teatro montando pelo presidente da República com o desfile de blindados pela Esplanada dos Ministérios pretendeu dar uma demonstração de força, mas transmitiu uma mensagem de fraqueza. Digna de vergonha alheia pela obsolescência da cena e pela amplitude de reações de condenação que atraiu.

Jair Bolsonaro busca esconder, com isso, a perda de condições objetivas para reagir às adversidades que o cercam. Não obteve apoio explícito nem de seus mais fiéis aliados. Aos que ficaram em silêncio juntaram-se os que se manifestaram como o presidente da Câmara, Arthur Lira, que qualificou como “trágica coincidência” a realização do desfile no dia da votação da emenda constitucional do voto impresso.

Às Forças Armadas não cabia saída a não ser a obediência à ordem de seu chefe supremo, mas é de se conferir daqui até às próximas eleições qual o grau de entusiasmo dessa submissão que, gostemos ou não, é constitucional. O evidente prejuízo à imagem dos militares não deixará de ter repercussão no comportamento deles na campanha pela reeleição.

O presidente esperneia porque é sua maneira de criar um ambiente de distração aos seus imensos de reais problemas expressos nas investigações da CPI da Covid e na decisão do Poder Judiciário de dar um fim ao período de tolerância com as exorbitâncias presidenciais, reagindo a elas com ações judiciais.

spot_img

Ultimas notícias

Renan da Mata comenta sobre sua vida política no Podcast com Jair

Renan da Mata iniciou sua carreira como assessor do ex-deputado federal paranaense Hidekazu Takayama do PSC e, atualmente, tem como foco sua pré-candidatura para...

Brasil chega a 47 casos suspeitos de ‘hepatite misteriosa’ entre crianças

Os órgãos de saúde do Brasil investigam 47 casos suspeitos da chamada hepatite misteriosa. O cenário ainda é de incerteza e a comunidade científica...

Equívoco de Lula

No afã de defender seu candidato a vice, Lula cometeu um grave equívoco. O ex-presidente afirmou em alto e bom som que o ex-tucano...

Escola na Flórida sorteia fuzis, munições e pistolas entre alunos e professores

Uma semana após o tiroteio em uma escola primária no Texas, que causou a morte de 20 crianças e professores, um colégio da Flórida,...

Brasil perde 7,8 mil piscinas olímpicas de água por dia nos sistemas de distribuição

A quantidade da água tratada perdida nos sistemas de distribuição no Brasil representa um volume equivalente a 7,8 mil piscinas olímpicas desperdiçadas diariamente. O...