Randolfe Rodrigues: ‘A CPI não vai investigar pessoas, mas os fatos’

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) foi o requerente da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid-19, que irá investigar o combate à pandemia do novo coronavírus. A comissão, instalada na terça-feira, 13, após determinação do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, vai apurar a atuação do governo Jair Bolsonaro e o uso de verbas federais por estados e municípios.

A intenção de Randolfe era focar a investigação apenas no governo Bolsonaro, mas um novo requerimento apresentado na segunda-feira, 11, pelo senador Eduardo Girão (Podemos-CE) pediu a inclusão de governadores e prefeitos no escopo da investigação, uma estratégia que vinha sendo defendida por Bolsonaro, que temia que a CPI ficasse apenas em cima de sua gestão.

Os partidos terão dez dias para indicar os membros que comporão a comissão, na seguinte proporção: três para o bloco MDB-PP-Republicanos; dois para o bloco Podemos-PSDB-PSL; dois para o bloco DEM-PL-PSC; dois para o PSD; um para o bloco PT-Pros; e um para o bloco PDT-Cidadania-Rede-PSB.

No seu requerimento de CPI não havia a inclusão de estados e municípios, mas ela acabou ocorrendo. Qual a sua opinião sobre isso? Não vejo problema algum. O que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), fez ontem foi cumprir a Constituição e as leis. Agora, lidos os requerimentos, vamos ao funcionamento da CPI.

Qual linha de investigação a CPI deve seguir? Vamos aguardar indicação dos membros e as escolhas do presidente, vice e relator. Estou muito otimista sobre a condução e o resultado dos trabalhos. Pelo menos até agora, os nomes que vêm surgindo para compor a CPI são de pessoas experimentadas e que, sobretudo, não querem jogar fora a sua trajetória e a sua biografia.

Continua após a publicidade

Como será a apuração dos repasses para os estados e municípios?  O regimento do Senado estabelece um limite para até onde pode ir o poder de investigação do Senado Federal.

Após o aumento do escopo da CPI, o foco no governo federal será mantido? A CPI não investiga pessoas, mas fatos, nós temos que investigar os fatos que levaram o Brasil a ser o epicentro global da pandemia. Nesta semana, a cada dez pessoas que morreram de Covid-19 no mundo, três são brasileiros. É um dever histórico nosso buscar a resposta que esse momento exige sobre quem foi o responsável por isso. O foco não é o governo federal, o foco não é o governo estadual, o foco não é o governo municipal. O foco são os fatos que nos levaram a essa situação.

A formação da CPI deverá ficar mais governista ou menos, na sua avaliação? Eu acredito que CPI independe de governo e de oposição. A CPI tem que ser leal aos fatos, a CPI não pode transformar fatos em versões. A CPI tem que buscar o fato e, a partir do fato, extrair a responsabilidade. Por exemplo: por que o Brasil não tem os imunizantes que deveria ter para conter a pandemia? Esse é um fato. Para cumprir esse serviço, não precisa ser de governo ou de oposição, tem que ser leal aos brasileiros.

“O foco não é o governo federal, o foco não é o governo estadual, o foco não é o governo municipal. O foco são os fatos que nos levaram a essa situação”

Como é ser atacado pelos bolsonaristas, inclusive pelo presidente, em razão de ter proposto a CPI? Não estou muito preocupado com isso, a minha preocupação a essa altura são três: tentar buscar mecanismos para conseguir vacina, ver o que podemos fazer para minimizar a fome de tantos brasileiros e averiguar os fatos que nos levaram a essa situação de caos sanitário.

 

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

Reforma política pode instituir mandatos coletivos, hoje informais

A proposta de reforma política que está em debate em uma comissão na Câmara dos Deputados pode finalmente instituir na legislação eleitoral os chamados...

Escalada de violência: Palestinos disparam mísseis em Jerusalém

Manifestantes palestinos  dispararam ao menos sete mísseis contra áreas israelenses de Jerusalém na tarde desta segunda-feira (10). A violência fez com que moradores da...

Depoimento de Wajngarten será o mais impactante da semana, diz Randolfe

A CPI da Covid-19 entra em sua segunda semana de oitivas prometendo ser importante para que os senadores possam aprofundar as investigações. Para o senador...

Bolsonaro promete zerar pedágio e incita motoqueiros para atos no RJ e SP

O presidente Jair Bolsonaro prometeu, durante conversa com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada nesta segunda-feira, 10, acabar com a cobrança de tarifa...

Bolsonaro só tem fígado, Renan não tem

Em três décadas Jair Bolsonaro aprendeu a fazer política com um único órgão, o fígado. Na presidência está descobrindo que não é suficiente, porque...