Renan compara Bolsonaro a ‘louco americano’ que induziu suicídio em massa

Renan Calheiros, relator da CPI da Pandemia, subiu o tom na resposta à fala de Jair Bolsonaro sobre desobrigar o uso de máscaras, já desmentida por seu próprio ministro da Saúde.

O senador afirmou que o presidente mudou o assunto e declarou “guerra à máscara” depois de ser descoberto como “lobista de cloroquina” — telegrama secreto do Ministério das Relações Exteriores enviado à CPI, obtido pelo jornal O Globo, revelou que Bolsonaro pediu ao premier da Índia para liberação de insumos de cloroquina a laboratórios de empresários aliados.

O relator da comissão e desafeto declarado do presidente ainda comparou Bolsonaro ao pastor americano James Warren “Jim” Jones, fundador e líder da seita Templo dos Povos, que em novembro de 1978 promoveu um suicídio em massa de 918 seguidores na Guiana.

“Logo que foi descoberta sua atividade de lobista de cloroquina, o PR[Presidente da República] muda o assunto e declara guerra à máscara. Quer o Brasil exposto ao vírus. Temos um Jim Jones na presidência. A diferença é que o louco americano induziu ao suicídio, e o brasileiro quer também o assassinato em massa”, escreveu Calheiros.

Ultimas notícias

Osmar Terra deve prestar depoimento na CPI da Covid nesta terça-feira

O ex-ministro da Cidadania e deputado Osmar Terra (MDB-RS) presta depoimento nesta terça-feira, 22, na CPI da Covid-19. Ele é apontado como um dos...

Barroso mostra auditoria de urnas a deputados da comissão do voto impresso

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, se reuniu nesta segunda-feira, 21, com deputados federais para apresentar o funcionamento do...

Mais candidato do que nunca, Lula avisa que rodará o país

Em live em comemoração aos 80 anos do vereador de São Paulo Eduardo Suplicy (PT), Lula mostrou que é mais candidato do que nunca...

Após novo ataque de Bolsonaro, Pacheco sai em defesa da imprensa

Depois de mais um rompante autoritário de Bolsonaro contra a imprensa, o presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (DEM-RO), veio à público apresentar um contraponto...

Bolsonaro terá que explicar declarações sobre fraudes a urnas ao TSE

O corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luís Felipe Salomão, determinou nesta segunda prazo de 15 dias para que Bolsonaro e outras autoridades que...