Renan critica ‘interferência’ no Senado, após canetada de juiz do DF

O senador Renan Calheiros reagiu há pouco, pelo Twitter, à decisão da Justiça Federal no DF de proibir que ele assuma o posto de relator da CPI da Covid-19 no Senado, classificando a canetada do juiz de primeira instância Charles Renaud Frazão de Moraes como uma “interferência indevida”. A determinação atende a um pedido da deputada bolsonarista Carla Zambelli, e Calheiros promete recorrer.

“A decisão é uma interferência indevida que subtrai a liberdade de atuação do Senado. Medida orquestradas pelo governo Jair Bolsonaro e antecipada por seu filho”, escreveu o senador.

Em 2016, sentado na cadeira que hoje é aquecida por Rodrigo Pacheco, Calheiros não foi econômico ao avaliar uma decisão do juiz federal do DF, Vallisney Oliveira, que havia ordenado buscas contra agentes da Polícia Legislativa do Senado.

“Um ‘juizeco’ de primeira instância não pode a qualquer momento atentar contra o poder. É lamentável que isso aconteça”, bradou Calheiros.

Nesta segunda, ao ver mais um magistrado federal de primeira instância cruzar seu caminho, o senador alagoano foi mais moderado: “A CPI é investigação constitucional do Poder Legislativo e não uma atividade jurisdicional. Nada tem a ver com Justiça de primeira instância. Não há precedente na história do Brasil de medida tão esdrúxula como essa. Estamos entrando com recurso e pergunto: por que tanto medo?”.

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

O que a CPI da Covid quer de Ludhmila Hajjar

Uma nova participação na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid deve reforçar a tese de que o governo escolhe os ministros da Saúde...

Com Lula na disputa, Ciro fica em empate técnico com Huck, Doria e Amoêdo

A entrada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na corrida presidencial de 2022, permitida pelo Supremo Tribunal Federal ao anular suas condenações na...

Bolsonaro em Porto Velho: ‘Meu Exército, minha Marinha, minha Aeronáutica’

O presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar o isolamento social contra o novo coronavírus adotado por estados e municípios e a ameaçar tomar medidas...

Pesquisa: como ficaria a disputa presidencial de 2022 sem Moro no páreo

Decidido a não disputar a eleição presidencial de 2022, como informou a coluna Radar na edição de VEJA desta semana o ex-juiz e ex-ministro da...

Cláudio Castro mantém silêncio sobre operação de polícia no Rio

Passadas mais de 24 horas da operação da Polícia Civil do Rio de Janeiro, na favela do Jacarezinho, na Zona Norte da capital, que...