Rodrigo Maia deixa o DEM e funda o PNR, Partido da Nota de Repúdio

Quem vai ficar com Rodrigo Maia? Depois de não emplacar seu sucessor na presidência da Câmara e gastar o estoque de lenços de papel do Congresso, o deputado desceu da pilha de pedidos de impeachment e resolveu sair do DEM. Reclamou que o presidente do partido, ACM Neto, “entregou nossa cabeça a Bolsonaro”, e agora busca um novo lugar de onde poderá emitir notas de repúdio em massa.

João Doria botou a calça apertada e iniciou a dança do acasalamento, em mais um passo de dominação do ninho tucano. Mas Maia, para quem rápidas decisões não são exatamente um costume, ainda analisa outras propostas além do PSDB. Enquanto isso, chora também a queda do Botafogo, seu time do coração, para a Série B. Tempos difíceis para o homem que perdeu a chance de mudar a História do Brasil.

Publicado em VEJA de 17 de fevereiro de 2021, edição nº 2725

Ultimas notícias

Frase do dia

“Bolsonaristas loucos tentam me intimidar com novas ameaças. Agora ameaçam minha casa e minha família. Além de pedir apoio policial e tomar medidas legais,...

Charge do Amarildo

Humor

Doria sofre protesto contra fase vermelha e diz ter sido ameaçado de morte

O domingo do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), não foi nada tranquilo. O tucano soltou logo pela manhã uma nota oficial afirmando...

Orçamento gambiarra (por Gustavo Krause)

Refiro-me ao Orçamento respeitosamente: A Magna Carta, primeiro documento escrito, 15/06/1215, limitou o poder absoluto do rei João. Foi uma luta entre opressores, o...

Bilhete com nomes de ministros foi gota d’água para ação contra Lava-Jato

Um bilhete apócrifo apreendido em julho de 2015 por policiais federais foi a gota d’água para o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ),...