Secretário de Ibaneis assumirá Justiça; André Mendonça volta à AGU

O secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres, foi anunciado como o novo ministro da Justiça. Ele foi convocado para uma reunião no Palácio do Planalto na tarde desta segunda-feira, dia 29, na qual aceitou o convite do presidente Jair Bolsonaro.

Próximo de parlamentares da bancada da bala, Torres é ex-delegado da Polícia Federal e foi chefe de gabinete do deputado estadual Fernando Francischini (PSL-PR), que também fez carreira como delegado da PF.

Torres já foi cotado para assumir a direção-geral da Polícia Federal na época em que o titular da Justiça era o ex-juiz Sergio Moro, com quem ele tinha atritos públicos. Um dos principais pontos de divergência era a transferência do chefão do Primeiro Comando da Capital (PCC), Marcos Herbas Camacho, o Marcola, para o presídio federal de Brasília.

Torres também sempre foi um defensor da criação do ministério da Segurança Pública, que hoje está no guarda-chuva da pasta da Justiça e é uma bandeira antiga da bancada da bala.

O atual ministro da Justiça, André Mendonça, voltará ao posto de Advogado-Geral da União, que ficou vago com a saída de José Levi. Nos últimos meses, Mendonça recebeu diversas críticas por ter pedido a abertura de inquérito contra advogados e jornalistas críticos de Bolsonaro com base na Lei de Segurança Nacional, que foi instituída durante a ditadura militar.

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

Chefe da Secom, Flávio Rocha comunica a ministros que deixará o cargo

Responsável pela Secom, o almirante Flávio Rocha, depois de seguidos problemas na Presidência, bateu o martelo. Vai deixar o órgão que herdou de Fabio...

Ameaçar é crime

Editorial de O Estado de S. Paulo (14/4/2021) O presidente Jair Bolsonaro gosta de falar de liberdade. Em seus discursos, coloca-se como uma espécie de...

Randolfe Rodrigues: ‘A CPI não vai investigar pessoas, mas os fatos’

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) foi o requerente da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid-19, que irá investigar o combate à pandemia do...

PF produziu perícia para ajudar Moro e procuradores (por Márcio Chaer)

Um sargento morreu por causa da explosão de uma bomba dentro do automóvel em que estava e que arrebentou também grande parte da barriga...

Livro não é luxo

Por Vitor Tavares, Diego Drumond, Hubert Alquéres e Luciano Monteiro: Jorge Amado, um dos maiores escritores da literatura brasileira, estaria atônito com a intenção do...