Senadores forçam abertura de CPI da Covid-19 contra o governo federal

Senadores, capitaneados por Randolfe Rodrigues (Rede-AP), protocolaram, nesta quinta-feira, 4, o pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar eventuais crimes que possam ter sido cometidos pelo governo federal durante a pandemia de Covid-19. Na justificativa dos senadores, dois fatos foram realçados: o parco apoio do governo para o desenvolvimento de uma vacina, principalmente da CoronaVac, e a crise da falta de oxigênio hospitalar em Manaus (AM), uma vez que o Ministério da Saúde foi avisado do quadro crítico quatro dias antes de acabar o insumo.

O ato que determinará a abertura da CPI já está nas mãos do novo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG). Como os senadores alcançaram as 27 assinaturas suficientes — 29 assinaram no total —, os requisitos legais para abrir a investigação já foram alcançados, contudo, há juristas que discordam que o ato é automático. Assim, Pacheco pode ter que levar ao Plenário a decisão de abrir a CPI, segundo informação repassada por juristas ao Radar Econômico.

Dois nomes que assinaram o pedido chamam atenção: Renan Calheiros (MDB-AL) e Eduardo Braga (MDB-AM). Braga é líder do MDB no Senado. O MDB, por sua vez, abriga dois senadores que são líderes do governo na Casa — Fernando Bezerra (MDB-PE) — e no Congresso — Eduardo Gomes (MDB-TO).

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

 

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

Com Covid-19 em alta, nenhum estado consegue a taxa mínima de isolamento

Em meio ao avanço da pandemia da Covid-19 pelo país, todos os estados brasileiros estão longe da taxa mínima de isolamento social de 70%...

A volta do nepotismo

Editorial de O Estado de S. Paulo (8/3/2021) Em mais uma mostra de que estão dispostos a privilegiar seus interesses pessoais e os de seus...

O efeito “Bolsocaro”

Pesquisa da agência mineira Quaest sobre popularidade nas redes sociais captou a ponta do que pode ser um iceberg na condução do governo Bolsonaro...

As palavras que Bolsonaro nunca pronunciará (por Juan Arias)

O vocabulário do presidente Jair Bolsonaro é muito restrito, talvez porque ele nunca tenha lido. Em seu dicionário pessoal só existem insultos, palavras obscenas, ameaças, zombarias....

Caso da máscara de Araújo em Israel: muito mais que um meme pronto 

As cenas que viralizaram do ministro Ernesto Araújo sendo repreendido pela falta de máscara em Israel – e também a diferença da foto, todos...