Vale o Hino? (Por João Bosco Rabello)

Dos símbolos pátrios, o hino nacional é, sem dúvida, o que mais emociona.  Por não ser inanimado, por ser música.

E é considerado um dos mais bonitos do mundo, como comprova a repercussão de sua execução por Paulinho da Viola na abertura das Olimpíadas de 2016 no Rio.

Isto posto, vale refletir sobre a banalização de seu uso – desde qualquer manifestação de araque até o mais desimportante jogo de futebol, no mais longínquo município, em uma utilização herética de símbolo maior.

Ao contrário do que possivelmente pensem alguns, não é o volume de execuções do hino, ou sua audição em todo e qualquer evento que aumentará o patriotismo do brasileiro. Antes, será a qualidade do feito ou evento e o sentimento ao cantá-lo – coisas intrínsecas.

A revalorização do hino nacional passa por esse filtro, que o devolva à condição de uma obra capaz de elevar o espírito, saudar realizações e vitórias com dimensão, que estejam à altura de tal trilha sonora.

Continua após a publicidade

Querelas à parte – porque há certamente divergências quanto ao comentário -, se prevalecesse o critério seletivo, poderíamos mesmo pensar em alguma ordem do mérito do hino nacional, como uma comenda séria entre tantas distribuídas politicamente por aí.

Mas, acima de tudo, talvez em pouco tempo se criasse a expressão “vale o hino”, assim como a clássica “vale a pena”, quando se quer reforçar o apreço ou investimento em alguém ou algo.

Nos tempos atuais, quem “vale o hino”, em circunstâncias em que é tão decisivo o espírito patriótico de união e solidariedade?  Quantos e quais poderiam merecer o comentário “Fulano vale o hino”?

Claro, vai polarizar de novo. Mas vale o hino provocar a reflexão.

João Bosco Rabello escreve no https://capitalpolitico.com/ 

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

PM do RJ decide que Queiroz pode voltar a andar armado

Denunciado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (Republicanos-RJ) no esquema das rachadinhas do gabinete do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) na Assembleia Legislativa fluminense,...

Carta com pó suspeito é enviada ao Senado

Cartas com um pó suspeito e em formato de coelho chegaram em gabinetes de parlamentares no Senado, gerando alergia em funcionários da Casa.  Segundo mensagem...

Huck sedia encontro para tentar afastar Maia do PSD de Kassab – e de Lula

O apresentador Luciano Huck pode até não se candidatar à Presidência da República na eleição de 2022, mas já participa ativamente de articulações políticas...

A lógica do depoimento do representante da Pfizer

A empresa americana Pfizer deve declarar que fez contato com o governo Bolsonaro disponibilizando vacinas no início do segundo semestre de 2020. A carta divulgada...

Cresce o risco de um “apagão” nos serviços públicos federais

Não vai ter Censo, verbas para proteção ambiental, pesquisa, ciência e tecnologia foram cortadas à metade, 69 universidades federais prevêem redução ou paralisação total...