Vice-presidente da Câmara critica fatiamento da PEC Emergencial

Defendido por Jair Bolsonaro, o fatiamento da proposta de emenda à Constituição (PEC) que destrava o pagamento do auxílio emergencial para preservar forças de segurança, como policiais, foi criticado pelo vice-presidente da Câmara.

O deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM) disse nesta terça que, se há motivos para excluir os policiais, também haveria razão para fazer o mesmo com profissionais de saúde e educação.

“Aí não será mais uma PEC. Será uma anti-PEC! Pra pagar auxílio em março tem que aprovar o texto do Senado! Quem precisa do auxílio tem pressa pra comer!”, escreveu o parlamentar nas redes sociais.

Ultimas notícias

Bolsonaro questiona Queiroga: ‘Tem doenças que não matam mais ninguém’

O presidente Jair Bolsonaro disse, em conversa com apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada nesta sexta-feira, 16, que pediu ao ministro da Saúde,...

Entre Lira e Guedes, Bolsonaro escolhe Lira, diz ministro

O prognóstico de um ministro próximo ao presidente Jair Bolsonaro dá a dimensão do potencial de estrago da crise da sanção do Orçamento de...

“Se eu entregar a cabeça do PG, a próxima que vão pedir vai ser a minha”

O presidente Jair Bolsonaro tem ouvido repetidas queixas dos líderes do Congresso sobre o comportamento do ministro da Economia, Paulo Guedes. Desde que, no...

Entidade de delegados ataca interferência política e pede PF ‘republicana’

A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) divulgou nota nesta sexta-feira, 16, na qual critica a pressão política sobre a PF, defende...

O vírus da ingovernabilidade no Brasil (por Antônio Carlos de Medeiros)

Uma fonte que acompanha os bastidores do Senado Federal me disse que a situação em Brasília está de vaca não reconhecer bezerro. Um panorama...