Covid-19: letalidade da doença caiu quatro pontos percentuais desde maio

A taxa de letalidade no Brasil da Covid-19 nesta segunda-feira, 12, está em 2,9%, um número quatro pontos percentuais menor do que o aferido em 3 de maio, quando os indicadores apontavam para 6,9%. Trata-se de um patamar que passou por uma franca redução ao longo da pandemia. Em agosto, por exemplo, a taxa estava em 3,4%.

Leia nesta edição: os planos do presidente para o Supremo. E mais: as profundas transformações provocadas no cotidiano pela pandemiaVEJA/VEJA

De acordo com os dados disponibilizados na plataforma digital da Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, a letalidade mundial está em 2,8%, ligeiramente inferior ao aferido no Brasil. Este cálculo é baseado na taxa de mortes em decorrência da doença sobre o número de diagnósticos confirmados, deste modo é possível ter uma ideia aproximada da gravidade da doença e da eficácia dos tratamentos disponíveis. No caso da Covid-19, a redução da letalidade também aponta para outro avanço ao longo da pandemia: o aumento do número de testes, que permitiu um maior monitoramento da infecção.

Em agosto, a Organização Mundial da Saúde estimou que a real letalidade do coronavírus globalmente seria inferior aos números conhecidos, algo em torno de 0,6%. O número, no entanto, é alto se comparado com o que foi aferido durante a pandemia de H1N1 em 2009, quando a taxa de doentes que vinham a óbito era de 0,01%.

Atualmente, o Brasil tem 5.103.408 casos e 150.689 mortos registrados pela doença, de acordo com o Ministério da Saúde. Nesta segunda-feira, 12, a média móvel de novas notificações da doença foi de 25.167,6 e a de novos óbitos de 573,4. A média móvel semanal é calculada a partir da soma do número de casos e mortes nos últimos sete dias, dividida por sete – o que permite uma melhor avaliação ao encontrar um número comum de registros ao longo do período avaliado.

Continua após a publicidade

spot_img

Ultimas notícias

Renan da Mata comenta sobre sua vida política no Podcast com Jair

Renan da Mata iniciou sua carreira como assessor do ex-deputado federal paranaense Hidekazu Takayama do PSC e, atualmente, tem como foco sua pré-candidatura para...

Brasil chega a 47 casos suspeitos de ‘hepatite misteriosa’ entre crianças

Os órgãos de saúde do Brasil investigam 47 casos suspeitos da chamada hepatite misteriosa. O cenário ainda é de incerteza e a comunidade científica...

Equívoco de Lula

No afã de defender seu candidato a vice, Lula cometeu um grave equívoco. O ex-presidente afirmou em alto e bom som que o ex-tucano...

Escola na Flórida sorteia fuzis, munições e pistolas entre alunos e professores

Uma semana após o tiroteio em uma escola primária no Texas, que causou a morte de 20 crianças e professores, um colégio da Flórida,...

Brasil perde 7,8 mil piscinas olímpicas de água por dia nos sistemas de distribuição

A quantidade da água tratada perdida nos sistemas de distribuição no Brasil representa um volume equivalente a 7,8 mil piscinas olímpicas desperdiçadas diariamente. O...