Sem acareação, CPI aposta em mais um personagem do caso Covaxin

Considerada por senadores o maior trunfo da CPI da Pandemia, a descoberta de irregularidades na compra da vacina indiana Covaxin deve ganhar mais um capítulo nesta quarta-feira, com o depoimento do advogado Túlio Silveira, representante da Precisa Medicamentos.

A oitiva vai ser realizada no lugar da acareação aprovada na semana passada entre o deputado federal Luis Miranda e o ministro Onyx Lorenzoni, também sobre o mesmo caso, já que a cúpula da CPI entenderam que colocar os dois frente a frente não traria avanços para a investigação.

Silveira vai comparecer ao Senado amparado por um habeas corpus do STF, depois de alegar que não poderia depor por “sigilo profissional”. O ministro Luiz Fux decidiu que ele poderá apenas se recusar a responder questionamentos que possam incriminá-lo.

O depoimento ocorre um dia antes de o sócio da Precisa, Francisco Maximiano, ser finalmente interrogado pela CPI, depois de dois adiamentos.

 

Artigo anteriorCharge do JCaesar
Próximo artigoBarreira da legalidade

Ultimas notícias

Senador Romário é submetido a cirurgia em hospital do Rio

O ex-jogador de futebol senador Romário (PL-RJ) foi submetido, nesta quinta-feira, 9, a uma cirurgia, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada em...

STF suspende novamente julgamento sobre terras indígenas

O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu novamente o julgamento que analisa a validade da tese sobre o marco temporal para demarcações de terras indígenas....

Câmara aprova novo Código Eleitoral, mas exclui quarentena a juízes

O texto-base do novo código eleitoral em tramitação na Câmara dos Deputados foi aprovado nesta quinta-feira, 9, pelo plenário da Casa por ampla maioria,...

Restos mortais de vítimas do 11 de setembro são identificados após 20 anos

Por 20 anos, o consultório médico legista da cidade de Nova York conduziu discretamente a maior investigação de pessoas desaparecidas já realizada no país —...

Ter mais tempo livre não aumenta necessariamente o bem-estar

Ter muito tempo livre não é sinônimo de bem-estar. É o que dizem pesquisadores da Universidade da Pensilvânia em estudo publicado no Journal of...