Campanha de Crivella pagou R$ 250.000 para contratar advogado de Bolsonaro

Condenado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) a uma inelegibilidade de oito anos por abuso de poder político nas eleições de 2018, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), investiu pesado para conseguir suspender a punição junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por meio de uma liminar concedida a ele na última terça-feira, 13.

Crivella contratou para sua campanha o advogado Admar Gonzaga, ex-ministro do TSE e secretário-geral do Aliança pelo Brasil, o partido que o presidente Jair Bolsonaro pretende (ou pretendia) fundar. Pelos serviços do escritório A. Gonzaga Advogados, de Admar e Marcello Dias, Crivella desembolsou 250.000 reais, conforme prestação de contas da sua campanha à Justiça Eleitoral. O dinheiro foi desembolsado em 1º de outubro.

Leia nesta edição: os planos do presidente para o Supremo. E mais: as profundas transformações provocadas no cotidiano pela pandemiaVEJA/VEJA

Com Admar Gonzaga à frente de sua defesa no TSE, Marcelo Crivella conseguiu a suspensão da inelegibilidade a partir de uma decisão do ministro Mauro Campbell. O magistrado avalia que há “aparente fragilidade” nas provas sobre a participação de Crivella na organização de um evento na Comlurb, empresa de limpeza urbana municipal do Rio, em que Marcelo Hodge Crivella, filho do prefeito, foi apresentado como pré-candidato deputado federal. Ele não foi eleito.

A despesa com o escritório de Admar Gonzaga foi a segunda maior da campanha de Crivella até o momento. Ele também gastou 653.351 reais em duas gráficas, que imprimiram material para distribuição aos eleitores.  O total de despesas de mais de 900.000 reais está acima das receitas da campanha até o momento, de 557.000 reais, injetados pelo Diretório Nacional do Republicanos.

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

Senador Romário é submetido a cirurgia em hospital do Rio

O ex-jogador de futebol senador Romário (PL-RJ) foi submetido, nesta quinta-feira, 9, a uma cirurgia, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada em...

STF suspende novamente julgamento sobre terras indígenas

O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu novamente o julgamento que analisa a validade da tese sobre o marco temporal para demarcações de terras indígenas....

Câmara aprova novo Código Eleitoral, mas exclui quarentena a juízes

O texto-base do novo código eleitoral em tramitação na Câmara dos Deputados foi aprovado nesta quinta-feira, 9, pelo plenário da Casa por ampla maioria,...

Restos mortais de vítimas do 11 de setembro são identificados após 20 anos

Por 20 anos, o consultório médico legista da cidade de Nova York conduziu discretamente a maior investigação de pessoas desaparecidas já realizada no país —...

Ter mais tempo livre não aumenta necessariamente o bem-estar

Ter muito tempo livre não é sinônimo de bem-estar. É o que dizem pesquisadores da Universidade da Pensilvânia em estudo publicado no Journal of...