Clarissa Garotinho vai à Justiça contra pesquisa Datafolha ‘elitizada’

A campanha de Clarissa Garotinho à prefeitura do Rio ingressou na Justiça Eleitoral com um pedido de impugnação da última pesquisa Datafolha, registrada no dia 2 de outubro deste ano, sob o n.º RJ-09140/2020.

O argumento da candidata do PROS é o de que o Datafolha ouviu, para a sua pesquisa, 31% de pessoas com Nível Superior (escolaridade) — percentual que estaria acima da realidade do eleitorado da cidade do Rio. De acordo com estatísticas recentes do TSE, esses eleitores representam 18,42% do total.

Segundo os advogados de Clarissa, esse desvio prejudica candidaturas “mais populares”, com o eleitorado mais concentrado em níveis de escolaridade mais baixos.

“Na pesquisa em questão, as pessoas com grau de escolaridade em nível superior representaram um percentual que não corresponde com a realidade social da Cidade do Rio de Janeiro, conforme a estatísticas do eleitorado constante do banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral. Tal fato acaba privilegiando as candidaturas com maior aceitação nesse extrato social, em detrimento das candidaturas mais populares, e acabam influenciando de modo irregular o processo eleitoral”, afirmam.

Na pesquisa do Datalfolha, Clarissa aparece com 1% da intenção dos votos. Em agosto uma pesquisa da Paraná Pesquisas apontava Clarissa com 3,1% das intenções de votos.

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

Senador Romário é submetido a cirurgia em hospital do Rio

O ex-jogador de futebol senador Romário (PL-RJ) foi submetido, nesta quinta-feira, 9, a uma cirurgia, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada em...

STF suspende novamente julgamento sobre terras indígenas

O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu novamente o julgamento que analisa a validade da tese sobre o marco temporal para demarcações de terras indígenas....

Câmara aprova novo Código Eleitoral, mas exclui quarentena a juízes

O texto-base do novo código eleitoral em tramitação na Câmara dos Deputados foi aprovado nesta quinta-feira, 9, pelo plenário da Casa por ampla maioria,...

Restos mortais de vítimas do 11 de setembro são identificados após 20 anos

Por 20 anos, o consultório médico legista da cidade de Nova York conduziu discretamente a maior investigação de pessoas desaparecidas já realizada no país —...

Ter mais tempo livre não aumenta necessariamente o bem-estar

Ter muito tempo livre não é sinônimo de bem-estar. É o que dizem pesquisadores da Universidade da Pensilvânia em estudo publicado no Journal of...