De BH a Ibiza: jato brasileiro do tráfico é interceptado em Portugal

Para driblar as restrições de voos comerciais por causa da pandemia do novo coronavírus, uma quadrilha brasileira resolveu comprar um jato para transportar cargas de cocaína à Europa. O caso foi descoberto pela Polícia Federal portuguesa na operação White Wing, que interceptou a aeronave no aeroporto de Lisboa, no início de outubro, com 170 quilos de cocaína – mercadoria avaliada em cerca de 40 milhões de reais pelo seu grau de pureza.

Conforme os registros, a aeronave realizou nos últimos meses voos a partir de Belo Horizonte, São Paulo, Ibiza, Faro e Lisboa.  Três brasileiros foram presos em flagrante. “As organizações são dinâmicas, multifacetadas, e têm uma grande capacidade de readaptação, e essa operação demonstra isso”, declarou o diretor da Unidade Nacional de Combate aos Entorpecentes, Artur Vaz.

A droga apreendida estava escondida em oito malas com o emblema “Fusca”. Os tripulantes se passavam por viajantes de luxo para driblar a fiscalização. Conforme informações publicadas na imprensa portuguesa, a aeronave tinha o registro de sede em Belo Horizonte e foi comprada em 2017 por 2,5 milhões de reais. Dinheiro, pelo jeito, não é problema quando se trata do tráfico internacional de drogas.

Ultimas notícias

Senador Romário é submetido a cirurgia em hospital do Rio

O ex-jogador de futebol senador Romário (PL-RJ) foi submetido, nesta quinta-feira, 9, a uma cirurgia, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada em...

STF suspende novamente julgamento sobre terras indígenas

O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu novamente o julgamento que analisa a validade da tese sobre o marco temporal para demarcações de terras indígenas....

Câmara aprova novo Código Eleitoral, mas exclui quarentena a juízes

O texto-base do novo código eleitoral em tramitação na Câmara dos Deputados foi aprovado nesta quinta-feira, 9, pelo plenário da Casa por ampla maioria,...

Restos mortais de vítimas do 11 de setembro são identificados após 20 anos

Por 20 anos, o consultório médico legista da cidade de Nova York conduziu discretamente a maior investigação de pessoas desaparecidas já realizada no país —...

Ter mais tempo livre não aumenta necessariamente o bem-estar

Ter muito tempo livre não é sinônimo de bem-estar. É o que dizem pesquisadores da Universidade da Pensilvânia em estudo publicado no Journal of...