Mondelez cria campanha para ajudar estudantes a pagar taxa da Fuvest

Segundo dados da Universidade de São Paulo, apenas 26% do total de ingressantes nos cursos de graduação se autodeclaram pretos, pardos e indígenas. Apesar de ter apresentado melhora desse índice nos últimos anos, a USP ainda tem uma barreira que pode ser um dos principais motivos da disparidade racial. A Mondelez Brasil, dona de marcas como Club Social, acredita que essa barreira seja a taxa de 182 reais para poder fazer a prova da Fuvest.

Pensando em apoiar os estudantes que sonham em ter uma oportunidade para prestar o vestibular da USP, o Club Social firmou parceria com o Movimento AMPLIA, para conectar pessoas pessoas interessadas em “apadrinhar” estudantes com pouco poder econômico e, dessa forma, viabilizarem suas inscrições pagas para o vestibular da Fuvest em 2021. “Sempre estivemos presentes na rotina dos estudantes e vimos no Movimento Amplia uma oportunidade especial de contribuir de forma genuína com a educação desses jovens, dando mais visibilidade à essa causa tão relevante”. Fabiola Menezes, diretora da categoria de biscoitos da Mondelez Brasil.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Ultimas notícias

Senador Romário é submetido a cirurgia em hospital do Rio

O ex-jogador de futebol senador Romário (PL-RJ) foi submetido, nesta quinta-feira, 9, a uma cirurgia, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada em...

STF suspende novamente julgamento sobre terras indígenas

O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu novamente o julgamento que analisa a validade da tese sobre o marco temporal para demarcações de terras indígenas....

Câmara aprova novo Código Eleitoral, mas exclui quarentena a juízes

O texto-base do novo código eleitoral em tramitação na Câmara dos Deputados foi aprovado nesta quinta-feira, 9, pelo plenário da Casa por ampla maioria,...

Restos mortais de vítimas do 11 de setembro são identificados após 20 anos

Por 20 anos, o consultório médico legista da cidade de Nova York conduziu discretamente a maior investigação de pessoas desaparecidas já realizada no país —...

Ter mais tempo livre não aumenta necessariamente o bem-estar

Ter muito tempo livre não é sinônimo de bem-estar. É o que dizem pesquisadores da Universidade da Pensilvânia em estudo publicado no Journal of...