Saída de Costa da equipe econômica foi definida após ‘cartão vermelho’

Nesta quarta-feira, 7, ficou definido que o secretário de Produtividade e Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, deixará a pasta e será indicado para presidir o BID Invest, braço de investimentos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Contudo, a sua saída já estava definida desde 16 de setembro, dia em que o presidente Jair Bolsonaro deu um “cartão vermelho” direcionado a outro secretário da pasta, Waldery Rodrigues. A exigência de Costa para deixar o Ministério foi noticiada em primeira mão por este Radar Econômico. Esta foi a nona baixa do time do ministro Paulo Guedes.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

Ultimas notícias

Senador Romário é submetido a cirurgia em hospital do Rio

O ex-jogador de futebol senador Romário (PL-RJ) foi submetido, nesta quinta-feira, 9, a uma cirurgia, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada em...

STF suspende novamente julgamento sobre terras indígenas

O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu novamente o julgamento que analisa a validade da tese sobre o marco temporal para demarcações de terras indígenas....

Câmara aprova novo Código Eleitoral, mas exclui quarentena a juízes

O texto-base do novo código eleitoral em tramitação na Câmara dos Deputados foi aprovado nesta quinta-feira, 9, pelo plenário da Casa por ampla maioria,...

Restos mortais de vítimas do 11 de setembro são identificados após 20 anos

Por 20 anos, o consultório médico legista da cidade de Nova York conduziu discretamente a maior investigação de pessoas desaparecidas já realizada no país —...

Ter mais tempo livre não aumenta necessariamente o bem-estar

Ter muito tempo livre não é sinônimo de bem-estar. É o que dizem pesquisadores da Universidade da Pensilvânia em estudo publicado no Journal of...